Postado em: DestaquesPor:
25 de novembro de 2019 Ultima atualização: 25 de novembro de 2019

Black Friday 2019: existe promoção de investimentos?

No Brasil, a Black Friday 2019 deve movimentar R$ 3,3 bilhões, um crescimento de 15% em relação ao ano passado, de acordo com o relatório NeoTrust, do Movimento Compre & Confie.

25 de novembro de 2019

É inegável que a cultura da Black Friday, já amplamente difundida nos Estados Unidos, tem se tornado cada vez mais forte no Brasil também. Porém, com uma diferença muito relevante!

Os descontos oferecidos pelas empresas americanas costumam ser realmente muito vantajosos, causando correrias das pessoas às lojas. Enquanto isso, muitos consumidores brasileiros notam (e reclamam!) que, aqui nas terras tropicais, as promoções costumam ser mais módicas.

Para piorar, muitas lojas usam um artifício desonesto para tentar fazer o consumidor comprar por impulso, mesmo sem oferecer nenhum desconto. Elas sobem os preços durante algumas semanas, para depois “reduzir” na promoção da sexta-feira negra. É por isso que, aqui no Brasil a data ganhou até o apelido de Black Fraude.

Black Fraude Brasil: tudo pela metade do dobro

Seja o desconto verdadeiro ou não, esse mês de novembro é uma época em que os consumidores são bombardeados por anúncios de “OFF!”, “Oferta imperdível”, “desconto exclusivo”, “por tempo limitado!” e por aí vai.

A receita para o desastre

E nem só de Black Friday é feito um caldeirão de decisões financeiras equivocadas. Estamos entrando na época mais quente do ano para o comércio. Em um espaço de menos de 60 dias teremos Black Friday, 13º salário, Natal e Ano Novo. É o combo perfeito para gastar sem controle, não é mesmo?

Do ponto de vista comportamental, é um prato cheio pra quem está precisando só de uma desculpa para gastar com bobagens. 

Aquelas frases típicas como “eu mereço” e “vou me dar esse presente” entram no modo turbo quando encontram um anúncio de promoção. Mesmo que o preço não seja vantajoso, essa palavra mágica ajuda a tirar a culpa de gastar por impulso.  Principalmente quando o 13º está na conta.

Nem só de Black Friday é feito um caldeirão de descontrole financeiro: Natal, Ano Novo e 13º Salário reforçam o time

Se dinheiro na mão é vendaval, essa época do ano é um furacão! 

Por isso, é importante parar e pensar: você realmente precisa desse produto ou serviço? Ou vai comprar só porque está em promoção? E será que está barato mesmo ou é só um anúncio apelativo?

Quando vale a pena comprar

Apesar de todos esses alertas, é possível sim aproveitar essa época para fazer boas compras (mesmo que não sobre um dinheiro para investir – 😔). Normalmente, o critério mais importante é que seja uma compra planejada.

Talvez você esteja numa situação diferente do cenário de descontrole e impulsividade que narrei acima. Existe um produto que você já deseja há algum tempo. Você já andou pesquisando, e tem uma boa idéia do preço verdadeiro. E você já poupou antecipadamente para fazer uma compra planejada (ai, que orgulho!). 

Nesse caso, sua decisão de compra está certíssima e a Black Friday pode ser uma boa oportunidade para economizar. Eu não preciso nem te avisar para tomar cuidado com as falsas promoções, porque você já sabe quanto custa e vai saber reconhecer um bom desconto. Pode comprar com gosto!

Conseguindo um preço bom, você pode comprar na Black Friday e ainda investir o dinheiro que sobrar — o melhor dos dois mundos.

E promoção de investimento, existe?

Tem muita gente que não sabe disso, mas de uns tempos para cá surgiram também promoções de Black Friday de investimentos. Bancos, corretoras e gestoras de investimento recorreram à criatividade para fazer ofertas temporárias, tentando tornar alguns investimentos mais atrativos ou mais acessíveis.

Pesquisamos algumas ofertas que foram feitas em 2018, para ver quais foram os formatos mais comuns. Entre eles, três mostraram-se frequentes.

  • Muitas corretoras e bancos médios ofereceram CDB com remuneração um pouco mais alta que o usual (entre 120% e 130% do CDI), às vezes com aporte mínimo reduzido, porém com prazos mais longos, geralmente sem liquidez.
  • Surpreendentemente, alguns fundos de investimento também fizeram redução temporária do valor mínimo para o aporte inicial. Isso é surpreendente porque o valor mínimo do fundo costuma ser definido no regulamento – um pouco engessado.
  • Outro formato comum foram os descontos em taxas e tarifas, principalmente na taxa de corretagem. No ano passado, algumas corretoras ofereceram “corretagem zero” para as operações realizadas no dia da Black Friday. Hoje em dia a prática da corretagem zero está cada vez mais comum, mesmo fora das datas festivas. 

De maneira geral, essas promoções mostram-se boas para o investidor. 

Na hora de aproveitar a Black Friday de investimentos, é claro, vale o mesmo cuidado que você deve ter para evitar as compras por impulso. 

Pense se esse investimento faz sentido para o seu planejamento pessoal, se ele se encaixa na sua carteira, se é compatível com o seu perfil de investidor. Em caso positivo, vá em frente!

Aqui na Vérios, há 2 anos fizemos a primeira edição da Black Friday e a batizamos de Invest Week. A nossa promoção foi reduzir em mais de 80% o valor do investimento mínimo necessário para abrir sua carteira inteligente. Durante poucos dias, foi possível começar com apenas R$ 2 mil.

Nosso escritório ficava no Google for Startups (que, na época, ainda chamava-se Google Campus SP) e foi lá que fizemos um evento de lançamento cheio de conteúdo. Convidamos duas especialistas em finanças pessoais que, junto com o Felipe, apresentaram palestras e debateram com um auditório lotado.

Black Friday de Investimentos = Invest Week

O Felipe falou sobre um aplicativo e 4 regras de ouro que fazem com que o seu dinheiro chegue nas despesas que você escolheu como prioritárias. A palestra, intitulada Assuma o Controle do Seu Dinheiro com um Orçamento Pessoal, está disponível no YouTube.

Carol Sandler, do Finanças Femininas, apresentou 7 Dicas Infalíveis para o seu Detox das Compras e aproveitou para anunciar o lançamento do seu novo livro ‘Detox das Compras’.

E a planejadora financeira pessoal Kátia Avelar apresentou os conceitos e os principais passos do seu programa ‘Detox dos Gastos’.

Um convite especial: aproveite a Invest Week 2019

Mais uma vez, decidimos aproveitar o gancho da “semana da gastança” para fazer uma campanha que incentiva justamente o comportamento oposto. Em vez de comprar, poupe. Comece a construir sua segurança financeira para um futuro tranquilo. 

Como incentivo, a partir de hoje, faremos uma campanha por tempo limitado reduzindo o valor mínimo da aplicação inicial. É a Invest Week.

Durante o período da promoção, reduzimos em mais de 80% o valor mínimo necessário para que você possa começar a investir com a Vérios. Normalmente, são necessários R$ 12 mil para começar a investir. Usando o link promocional durante a Invest Week, você consegue começar com apenas R$ 2 mil.

O objetivo, claro, é que você conheça os nossos serviços, conheça a nossa plataforma por dentro e veja como é a experiência de ser nosso cliente. Se gostar, esperamos que traga seus investimentos para a Vérios.

Para aproveitar, clique aqui e crie já sua conta (totalmente gratuita). Dúvidas? Preparamos um FAQ com as principais respostas sobre a promoção.

O benefício será apenas para as contas criadas no período da promoção, que vai durar poucos dias. Aproveite!

Este artigo foi útil para você?
Black Friday 2019: existe promoção de investimentos?
5 (100%) 1 vote

Compartilhe:
Postado em: Destaques
Por:
25 de novembro de 2019
Ultima atualização: 25 de novembro de 2019

Você pode gostar também…

2265136 min de leitura

Rentabilidade da Vérios no Terceiro Trimestre de 2019

O terceiro trimestre deu continuidade ao desfile de ótimos resultados.

Continue lendo
2309156 min de leitura

Investimento em bolsa de valores chegará para um número maior de Amigos do Ueslei

Reduzimos o valor mínimo para incluir renda variável nas carteiras 3, 4 e 5.

Continue lendo
3494537 min de leitura

Queda da Taxa Selic: como a redução dos juros afeta seus investimentos

A meta da Selic atingiu um patamar histórico. Mais uma vez, os "influenciadores" fazem alarde e as pessoas ficam inseguras: preciso mudar minha carteira? Faz sentido investir em Tesouro Selic, se as perspectivas são de queda?

Continue lendo

Comentários