Ajuste fiscal: cobre aqui, descobre ali

Economia em 5 minutos

Ajuste fiscal: esse é um dos principais assuntos nas discussões sobre os rumos da política econômica do país. Ouvimos dizer que esse é o único caminho para o Brasil voltar a crescer, que o Ministro da Fazenda precisa tomar decisões em prol do ajuste, que ele não deve prejudicar os benefícios sociais… Afinal, o que significa o ajuste fiscal?

De forma simplificada, o ajuste fiscal tem o objetivo de aumentar o saldo das contas do governo, diminuindo os gastos e/ou aumentando as receitas.

Pense no seu bolso. Se você gasta mais do que ganha e pega dinheiro emprestado no final do mês, você está levemente encrencado. Com as contas do governo, não é muito diferente.

Assim como alguém fica com o nome sujo na praça quando está devendo, resultados ruins prejudicam o governo. Diversos agentes do mercado (desde o FMI até agências de rating) analisam os saldos das contas do governo para avaliar sua condição financeira, o que influencia a tomada de decisão de investidores sobre investir ou não no país.

Aumento da carga tributária

Nas últimas semanas, o mercado acalmou um pouco os ânimos no que diz respeito às críticas aos rumos econômicos do país. As principais medidas estão no aumento da carga tributária (que afeta os preços da gasolina, da energia elétrica, do crédito…).

Se por um lado essa é uma medida importante para o ajuste fiscal, por outro, tanto as famílias quanto as empresas terão seus orçamentos prejudicados, o que pode levar no longo prazo a um problema maior: a diminuição da atividade econômica do país e o desemprego, como apontamos no último Economia em 5 Minutos.

A percepção do tamanho da carga tributária no país já não é das melhores. Sempre temos aquela sensação de que pagamos muitos impostos sem receber nada em troca. Com todos os ajustes que vêm pela frente, ela não deve diminuir logo. Veja no gráfico a evolução da carga tributária brasileira nas últimas décadas.

11363

Apesar de o aumento na tributação ajudar a aumentar a receita das contas do governo, o problema do baixo crescimento do país ainda parece sem solução. Em algum momento, ele deverá ser enfrentado.

Seja o primeiro a avaliar!

Categorias: Economia em 5 minutos, Indicadores econômicos, Economia