Carteira administrada: o que é e como funciona

A carteira administrada é um serviço de gestão de investimentos no qual você, o investidor, contrata um gestor para cuidar especificamente dos seus recursos, desde a estratégia de alocação até o rebalanceamento, passando pela escolha, compra e venda de cada ativo que compõe a carteira. É um serviço completo, em que você deixa todo o trabalho nas mãos da equipe de gestão.

Contratar a administração de sua carteira de investimento nada mais é do que contratar um gestor profissional para cuidar do seu dinheiro. Porém, você quase nunca vê a administração de carteiras prestada na sua forma mais pura e direta, que é a carteira administrada.

Isso ocorre porque o mercado financeiro brasileiro se desenvolveu em cima da venda de produtos, como fundos de investimento (que já embutem o serviço de gestão), CDBs, LCIs, LCAs entre outros. Ao contrário das demais opções de investimento que vemos no mercado, a carteira administrada não é um produto, mas sim um serviço, uma solução de investimento em que uma equipe analisa o patrimônio do investidor como um todo, não de forma fragmentada.

Isso faz também com que a maioria dos investidores enfrente certa dificuldade para entender a carteira administrada na primeira vez que tomam contato com o nome, porque é difícil de compará-la com as alternativas disponíveis.

A carteira administrada é um serviço, não um produto

Desenho dos conjuntos de produtos e serviços de investimento. Na interseção, produtos que têm aspectos de serviço

O gráfico acima ajuda a entender essa dinâmica. No conjunto do lado esquerdo temos produtos simples, que você compra. Do lado direito, temos serviços prestados por especialistas, que você contrata. No meio existem os produtos que incluem gestão.

A consultoria, como vimos num artigo anterior, consiste num serviço de diagnóstico e orientação. Já a carteira administrada, que pode também incluir as etapas de diagnóstico e orientação, é principalmente um serviço de execução: o gestor não apenas lhe diz o que fazer, ele tem sua autorização para gerir os recursos em seu nome.

O gestor da carteira administrada não apenas lhe diz o que fazer, ele tem sua autorização para gerir os recursos em seu nome

Do ponto de vista da estrutura jurídica do investimento, a carteira administrada é semelhante a abrir uma conta na corretora e investir sozinho. Do ponto de vista da gestão profissional, é semelhante a ter um fundo de investimento exclusivo.

Como funciona a carteira administrada

Na prática, você precisa de três coisas para ter uma carteira administrada:

1. Uma conta aberta em seu nome em uma corretora, pra onde você envia os recursos;
2. Um contrato com o gestor de recursos, que estabelece a política de investimento1;
3. Uma procuração, que geralmente vem junto do contrato, autorizando o gestor a comprar e vender ativos na sua conta, dentro dos limites previstos no contrato.

Em termos gerais, é uma estrutura muito parecida com dos fundos de investimento. Em ambas, você delega a administração dos recursos a um profissional, que deve seguir a política de investimento previamente aprovada por você.

Uma vantagem desse modelo é que, na carteira administrada, você geralmente tem acesso a informações mais detalhadas sobre composição da carteira, operações realizadas, custos envolvidos etc.

Na carteira administrada, cada ativo é comprado diretamente no nome do cliente. É como gerenciar sua conta na corretora, mas com o suporte de um gestor profissional

Na carteira administrada, cada cliente tem uma conta própria e cada ativo é comprado diretamente em seu nome. É como se você gerenciasse sua conta na corretora sozinho, mas em vez disso você contrata um profissional para fazê-lo.

Quais investimentos posso ter numa carteira administrada?

Qualquer tipo de investimento que você possa comprar sozinho pode também entrar na composição da sua carteira administrada, isso só depende do acordo firmado entre o gestor e o investidor.

Banner 2

O contrato deve prever quais ativos serão permitidos e quais outros limites serão aplicáveis. Assim, o poder do gestor está limitado a comprar e vender ativos com o dinheiro que você decide investir na carteira, dentro dos limites da política de investimento estabelecida em contrato.

Custos

Para ter sua própria carteira administrada, o investidor paga uma taxa de gestão contratada diretamente com o gestor ao fechar o contrato, podendo haver ainda taxa de performance. Além disso, os custos com a corretora e com os ativos correm por sua conta (custódia, corretagem, etc).

Algumas pessoas acham que isso faz com que a carteira administrada seja mais cara, por exemplo, que os fundos. Na verdade, os custos com os ativos e com a corretora também estão presentes em fundos e clubes de investimento. A diferença é que, na carteira, você consegue vê-los, pois são cobrados na sua conta. A verdade é que, dependendo das taxas de gestão e performance cobradas e da política de investimento, qualquer uma das duas opções pode se mostrar mais onerosa.

Liquidez

Assim como os custos, o prazo de resgate da carteira administrada também dependerá dos ativos que a compõem. O investidor pode contratar com o gestor algumas condições que favoreçam a liquidez como, por exemplo, exigir que pelo menos 50% da carteira fique em ativos que possam ser resgatados em até 15 dias, ou não admitir ativos com liquidez de mais de 90 dias.

Tributação

A cobrança de Imposto de Renda (IR) da carteira administrada não é realizada de forma global. Cada ativo dentro da carteira é tributado individualmente, de acordo com suas próprias regras e alíquotas. Alguns ativos, como títulos públicos, contam com retenção do imposto na fonte. Outros ativos podem demandar o recolhimento de uma guia mensal de IR.

Dependendo da sua estratégia de investimento, isso pode ser um problema. Por exemplo, se você costuma girar muito a carteira (vendendo e comprando ativos com frequência), provavelmente terá a cobrança de IR todos os meses; o que se torna um fardo, pois é uma rotina burocrática adicional. Já se a sua estratégia é de manter as posições e rebalancear apenas eventualmente, a guia de IR não se torna um problema tão grande.

Como investir em uma carteira administrada

Tradicionalmente, a carteira administrada era oferecida por bancos de investimento, corretoras, casas de gestão e family offices como uma ferramenta para clientes de patrimônio elevado que queriam investir de forma personalizada e exclusiva.

Como na maioria das situações trata-se de um serviço de gestão totalmente manual e individualizado, o acesso costuma ser restrito àqueles que possam investir pelo menos alguns milhões na carteira. Algumas instituições chegam a exigir patrimônio mínimo de R$ 20 milhões e dois anos de prazo mínimo de permanência.

A Vérios mudou essa realidade no Brasil, oferecendo um serviço de carteira administrada com de alta qualidade e baixo custo, fazendo a gestão automatizada. Conheça.

Essa mudança começou há alguns anos nos Estados Unidos e na Europa, onde o acesso a serviços de carteira administrada (managed portfolios) foi democratizado graças à tecnologia, que possibilita fazer cálculos de alocação com mais agilidade e automatizar processos operacionais das transações.

Lá fora, esse serviço de administração de carteira apoiado pela tecnologia recebeu o nome de automated investment service, e foi apelidado de robo-advisor.

Vantagens e desvantagens da carteira administrada

Vantagens

Serviço completo: a equipe de gestão não apenas define a política de investimento, como também realiza a compra e venda de ativos e o rebalanceamento da carteira
Transparência: você sabe exatamente em que está investindo

Gestão profissional: a tomada de decisão de investimento fica nas mãos de um gestor de recursos qualificado

Sem intermediários: os ativos da carteira são comprados diretamente em seu nome e CPF, ao contrário dos fundos, onde você investe em cotas

Customização: a estrutura personalizada da carteira permite políticas de investimento alinhadas ao perfil e objetivo do investidor. No serviço de investimento automatizado, a customização é limitada devido ao uso de metodologias de alocação otimizadas. Assim, para orientar melhor o cliente e evitar a compra de ativos com custos elevado, são ofertadas carteiras pré-definidas, que variam em função do apetite do investidor ao risco

Desvantagens

Custos e acesso: historicamente, sempre foi um serviço caro, reservado apenas para grandes investidores, dispostos a alocar alguns milhões. Muitas vezes, o gestor exige também um prazo mínimo de permanência de 1 ou 2 anos

Burocracia: nem todos os ativos contam com retenção de IR na fonte. Dependendo dos investimentos da carteira, pode ser necessário recolher uma guia mensal de IR

Compensação de IR: a compensação de IR entre ganhos e perdas é mais restrita na carteira administrada, pois você só consegue compensar entre produtos do mesmo tipo

 

 

 

 

 

Gostaria de ter uma carteira de investimentos administrada? A Vérios criou a carteira inteligente para ajudar a investir seus recursos de forma diversificada e com muita praticidade. Simule seu investimento e descubra a alocação recomendada para o seu perfil.

Artigo atualizado em 26/10/2016

1De acordo com a nova regulamentação da CVM, que entrará em vigor a partir de 04/01/2016, o contrato deve conter, no mínimo:

– a política de investimentos a ser adotada;
– descrição detalhada da remuneração cobrada pelos serviços;
– os riscos inerentes às operações que se pretende realizar na carteira;
– o conteúdo e a periodicidade das informações a serem prestadas ao cliente; e
– informações sobre outras atividades que o gestor exerça e os potenciais conflitos de interesse – existentes entre tais atividades e a administração da carteira administrada.

 

Carteira administrada: o que é e como funciona
5 (100%) 6 votos

Categorias: Avançado, Plano de investimento, Como funcionam, Tipos de investimentos
  • Bruno

    como encontrar um consultor desses no Brasil? eles estão vinculados a alguma entidade? Obrigado

    • Isabella Paschuini

      Oi, Bruno. Aqui é a Isabella da Vérios.

      Hoje, diversas gestoras de patrimônio e casas conhecidas como family offices adotam o modelo de carteira administrada para fazer a gestão dos recursos de seus clientes. Algumas corretoras também oferecem o serviço que, em geral, restringe-se a clientes com patrimônio muito robusto.

      Estamos trabalhando para oferecer um serviço similar de forma mais democrática. Se quiser saber mais, leia este artigo: https://verios.com.br/blog/servico-de-investimento-automatizado-o-que-e-e-como-funciona/

      Agora, pela sua pergunta, talvez você esteja à procura de um consultor. Nesse caso, vale a pena ler este artigo: https://verios.com.br/blog/consultoria-de-investimento-o-que-e-e-como-funciona/

    • Boa noite, Bruno.
      A carteira inteligente já está funcionando e já estamos atendendo os clientes que se inscreveram na lista de espera.
      Se quiser ter acesso antecipado, acesso nossa página inicial e simule seu investimento.
      Abs!