Blog

Artigos na categoria: Fundos de investimento

Quer dicas sobre os fundos de investimento? Leia os nossos conteúdos com foco em fundos para fazer o dinheiro render mais.

Fundos multimercados: o que são e como funcionam

Fundos multimercados: o que você precisa saber

Diversificar é uma das regras básicas na hora de investir o dinheiro. Para distribuir os ovos em diferentes cestas, há uma série de aplicações financeiras, entre elas os fundos multimercados, que costumam ser indicados para a diversificação dos investimentos.

Para se ter uma ideia do tamanho dessa classe de ativos, em outubro de 2016 os fundos multimercados no Brasil tinham patrimônio líquido de R$ 654,1 bilhões, o equivalente a 19,4% do patrimônio total da indústria de fundos de investimento, segundo dados da Associação Nacional das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Saiba como funcionam os fundos de investimento neste outro artigo.

Os fundos multimercados são mais complexos do que os fundos de renda fixa ou DI e os fundos de ações. Neste texto explicamos as características, vantagens e desvantagens, assim como os riscos dessa classe de ativos.

Categorias: Intermediário, Avançado, Fundos multimercados, Fundos de investimento

Fundos DI: o que são e como funcionam

Investimento em fundos DI

No cardápio de fundos de investimentos, os fundos DI são um dos prediletos do investidor brasileiro. A preferência não é à toa: esse tipo de fundo é um dos mais simples, entre tantas opções disponíveis no mercado – como fundos de ações, fundos multimercados e fundos cambiais. Leia mais sobre fundos de investimento neste outro artigo.

Vale destacar que, desde outubro do ano passado, os fundos DI deixaram de ter uma denominação própria, com a mudança na classificação de fundos de investimento feita pela Associação Nacional das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Hoje eles se enquadram dentro da denominação fundos de renda fixa.

Apesar de não serem mais classificados como fundos referenciados DI, essas carteiras continuam com grande apelo entre as pessoas físicas. Mas afinal, como esses fundos funcionam? Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre as características, vantagens e desvantagens dessa opção de investimento.

Categorias: Iniciante, Como funcionam, Fundos de investimento

Meu dinheiro está em um bom fundo. Resgato para investir com a Vérios?

pesando prós e contras: devo resgatar de um bom fundo?

Recebi esta mensagem de um leitor que nos acompanha há bastante tempo aqui no blog.

Oi, Felipe. Tudo bem contigo?

Hoje tenho R$ 700 mil investidos em um fundo da Brasil Plural. Para qual carteira de vocês deveria migrar para ter um risco semelhante e retorno ligeiramente maior?

Juro que se me convencer eu invisto 🙂

Abs,
Leonardo

Ele mandou o link para ver o fundo ao qual ele se referia: era o Brasil Plural High Yield FI Renda Fixa – Crédito Privado.

Categorias: Carteira inteligente, Compare e entenda, Fundos de investimento

Fundos de bancos: Vérios supera até 86% deles

fundos de bancos rentabilidade

Quem acompanha a Vérios há mais tempo sabe que, há cinco anos, começamos a revolucionar a forma como as pessoas investem. O combustível que nos move é uma mistura de três elementos escassos no mercado financeiro: tecnologia, transparência e praticidade.

Foi assim que, em 2011, construímos o Comparação de Fundos, o primeiro site a disponibilizar, de forma simples e grátis, informações oficiais sobre os fundos de investimento.

A Vérios aprendeu muito ao longo dessa trajetória. Acabamos percebendo que os fundos de investimento não são o melhor caminho para nossa missão. Queremos ajudar pessoas a investirem de forma segura, descomplicada, eficiente. Queremos protegê-las das armadilhas do mercado financeiro.

Categorias: Intermediário, Carteira inteligente, Fundos de investimento, Por dentro da Vérios

Fundos de investimento do Itaú valem a pena?

Os fundos de investimento estão entre as aplicações financeiras mais conhecidas dos brasileiros e só perdem em popularidade para a caderneta de poupança. A facilidade na hora de aplicar diretamente pelo banco faz com que os investidores optem por essas duas modalidades, embora nem sempre sejam as opções mais baratas e com melhor rendimento. 

Não é à toa que a indústria de fundos tem cerca de R$ 3,3 trilhões de patrimônio líquido sob gestão, segundo dados da Associação Nacional das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima)1.

Categorias: Iniciante, Intermediário, Avançado, Carteira inteligente, Fundos de investimento

Fundos de investimento imobiliário: o que são e como funcionam

Os pais e avós diziam: aplique o dinheiro em imóveis porque é um dos melhores investimentos. Além de poder garantir uma renda de aluguel, é possível deixar uma casa ou um apartamento como herança para os filhos e netos. Foi assim que, ao longo do tempo, o investimento em imóveis se tornou, ao lado da caderneta de poupança, uma das modalidades de investimentos mais conhecidas pelos brasileiros.

De fato, é uma aplicação segura, mas a baixa liquidez é o que a prejudica. Ou seja, não é de uma hora para outra que você consegue vender ou comprar um imóvel. Como uma opção para driblar esse ponto negativo da aplicação direta em imóveis, os fundos de investimento imobiliário (FII) ganharam força principalmente a partir de 2007 com o chamariz da facilidade de negociação.

Categorias: Intermediário, Fundos de investimento

Como descobrir os melhores fundos de investimento

como encontrar os melhores fundos para investir

Investir em fundos é uma das maneiras mais tradicionais de aplicar. Apesar disso, escolher entre as diversas opções disponíveis nos bancos e corretoras é uma dificuldade típica de quem opta por esse tipo de investimento.

Hoje, existem mais de 15 mil fundos registrados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Preparamos um guia rápido em 4 passos para você ajudar você a encontrar os melhores fundos de investimento.

Categorias: Iniciante, Fundos de investimento

Vale a pena investir no banco em troca da isenção da tarifa mensal?

“Só existe uma coisa mais cara do que pagar taxas: não pagar taxas”, já dizia o Irineu, pai do cofundador da Vérios Daniel Resende.

Essa frase pode parecer confusa, mas vou te mostrar que em certas situações ela faz bastante sentido – é o caso da tarifa de pacote de serviços cobrada mensalmente pelos bancos.

Categorias: Iniciante, Fundos de investimento

A alta dos juros pode fazer você perder dinheiro na renda fixa

Torre de blocos: o problema do crédito privado

Quando comecei a escrever esse artigo há alguns minutos, ele tinha o título A alta dos juros e a deterioração do crédito privado, mas achei que, com esse título chato, você não ia se interessar a ponto de ler. Sem ler, jamais saberia o risco que hoje ameaça os seus investimentos de renda fixa.

Sim, os de renda fixa. Aqueles que você acha que estão seguros.

Categorias: Intermediário, Indicadores econômicos, Plano de investimento, CDB, Fundos de investimento, LCI e LCA

Quanto custa cada tipo de investimento? Descubra as taxas escondidas

Investir é transferir o seu dinheiro do presente para o futuro, e existem diversas maneiras de fazer isso. Todas elas, porém, têm um ponto em comum: custos. Afinal, não existe almoço grátis. Todos os produtos e serviços financeiros têm custos para você. Você tem uma ideia clara de quais custos está pagando para investir? Talvez você se surpreenda.

Ao contrário de outros itens de consumo, você não vê o dinheiro saindo quando “compra” um investimento: o preço que você paga para investir pode ser descontado em vários momentos e de várias formas diferentes. Por isso, os custos dos investimentos têm, digamos, uma tendência à invisibilidade. Some-se a isso a falta de transparência típica do mercado financeiro, e a realidade é que poucos investidores conseguem dizer, na lata, quais os custos que pagam para investir.

O que tem na sua carteira de investimentos hoje? Fundos, Tesouro Direto, CDB, talvez algumas LCIs? Neste artigo, vamos ajudar você a destrinchar os custos – muitas vezes ocultos e difíceis de compreender – que incidem sobre os principais tipos de investimento disponíveis no Brasil.

Categorias: Ações, Compare e entenda, CDB, ETFs, Fundos de investimento, LCI e LCA, Poupança, Títulos públicos