Como funciona uma operação de compra de opções? Assista ao vídeo

Como funciona uma operação com opções

As opções são um dos mais complexos e voláteis ativos do mercado financeiro. Gravei um vídeo para explicar de maneira bem visual como funciona uma operação de compra de opções a partir do caso específico de um ativo da Braskem (BRKLM57). Selecionamos esse ativo para o exemplo porque foi a primeira opção recomendada ao nosso leitor no artigo sobre sua experiência após assinar um relatório de opções.

No vídeo, você entenderá também como podemos calcular a probabilidade de obter lucro caso você permaneça com uma opção até a sua data de vencimento.

Leia o relato do leitor que seguiu as recomendações de um relatório de opções: De R$ 1.500 a R$ 227.000? O que aconteceu quando assinei a Empiricus.

Como funciona uma operação de compra de opções? Assista ao vídeo
4.71 (94.29%) 14 votos

Categorias: Iniciante, Intermediário, Avançado
  • Jv

    Poxa Daniel, gostei muito da didática do vídeo, mas não achei justo a explicação. Opções são um ótimo instrumento para ser usado em estratégias estruturadas, da maneira que você passou (e comentou) se assemelhou a um cassino. Talvez alguém com pouco conhecimento tome isso com verdade e fique avesso a algo que ela poderia usar no futuro como instrumento pra proteção do capital por exemplo. Enfim, adoro os videos da vérios, mas esse eu achei que faltou uma explicação mais detalhada. Abraço!

    • Daniel Resende

      Oi Jv,

      Talvez eu tenha ido muito forte para esse lado.

      Concordo com você que esse vídeo pode espantar iniciantes, mas acho que esse susto é razoável. Opções são perigosas, alguém com pouco conhecimento deveria realmente ficar longe disso. Se no futuro ele for usar como proteção de capital, ele já não será um iniciante.

      Opções tem valor esperado negativo. Se o tomador não tiver nenhuma informação para justificar o contrário, o cenário esperado é perda, com alguma chance menor de ganho.

      Abs

  • Helcio Bianchi

    Só acho que supor uma volatilidade constante até o vencimento da opção é meio que matar a chance dessa opção. Se a volatilidade do ativo mudasse, alterações no seu delta-gama poderiam fazê-la explosiva e as chances para ela aumentariam. Mas concordo que a compra a seco não é coisa pra iniciante.

    • Daniel Resende

      Oi Helcio, não necessariamente consideramos a volatilidade constante. Dependendo do sorteio do Monte Carlo, dá pra resultar em volatilidades mais altas ou mais baixas. Mas entrar em mais detalhes ia fazer o vídeo ficar muito longo e hermético.

      Opções são muito mais complexas que isso, tem detalhes infinitos para ser considerados. O ponto no final das contas era mostrar um funcionamento básico.

      Elas definitivamente não são para iniciantes, e arrisco dizer, nem para intermediários.

      Abs

      • Helcio Bianchi

        Quando vc sorteia o Monte Carlo vc o faz com uma foto, a da volatilidade histórica do ativo que vc estimou naquele dia. Quando vc calcula o risco de uma opção, por exemplo por simulação de Monte Carlo, vc tem de estimar a volatilidade histórica do ativo e suas gregas naquele ponto. Nada implica, e quem opera opções tem justamente essa expectativa, que a volatilidade do ativo permaneça igual. Esse é o ponto que eu quis salientar. Abraço.