Comprar na Black Friday ou investir o dinheiro: o que é melhor?

Comprar na Black Friday ou investir: o que vale mais a pena?

Três em cada 10 brasileiros pretendem fazer alguma compra nesta Black Friday1, dia 24 de novembro. Você é um deles?

Se está lendo este artigo, é provável que esteja em dúvida se realmente vale a pena aproveitar a sexta-feira de promoções para pôr a mão no bolso, ou se é melhor deixar o dinheiro investido para fazer a compra em outro momento.

Vamos conversar sobre isso? Prometo que você terminará essa leitura com uma decisão tomada2.

Comprar ou não comprar, eis a questão

Para ajudar você a resolver esse dilema, conversei com especialistas em planejamento financeiro. Jaques Cohen, fundador do Lab do Valor, acredita que a decisão de comprar ou não depende de três fatores: o objeto de compra (o item que você gostaria de adquirir), o quão madura é a sua decisão de adquiri-lo e as condições de oferta da Black Friday. Uma coisa é certa: jamais compre por impulso!

Se a decisão não estiver madura, recomendaria investir em vez de comprar na Black Friday (Jaques Cohen)

“A armadilha mais cara é a de comprar pelo simples fato de o objeto de desejo estar em promoção, sem antes amadurecer a decisão. Por isso, se a decisão não estiver madura, recomendaria investir em vez de comprar na Black Friday”, sugere Jaques.

Já Kátia Avelar, fundadora do programa Detox dos Gastos, é assertiva: “É melhor investir para comprar depois!”.

A Black Friday em si não é motivo para uma despesa inesperada em seu orçamento mensal. Para a especialista, se você seguir um plano financeiro, seus objetivos de consumo tomarão a forma de metas a serem alcançadas. “O ideal é investir um pouco todos os meses, respeitando seu perfil financeiro e capacidade de poupar. Dinheiro aplicado acelera a construção das suas reservas financeiras”, recomenda.

O ideal é investir um pouco todos os meses, respeitando seu perfil financeiro e capacidade de poupar (Kátia Avelar)

Resumindo: se você está no bloco dos indecisos, espiando as promoções só por curiosidade, não faça compras por impulso. É tentador, eu sei, mas o mero anúncio de um produto em promoção não justifica o gasto. Se você se identificar com essa situação, a decisão é fácil: não compre, invista seu dinheiro enquanto pensa melhor em como (e quando) ele será gasto. De uma compra você pode se arrepender; de um investimento, dificilmente.

Estou decidido(a) a comprar. A Black Friday vale a pena?

Talvez você esteja numa situação diferente da que narrei acima. Você poupou antecipadamente para fazer uma compra planejada (ai, que orgulho!). Está de olho em um smartphone novo, quer trocar a TV da sala, comprar um videogame ou um pacote de viagem, e para isso fez o dever de casa: juntou grana pra comprar à vista. Nesse caso, se você está decidido e já tem o dinheiro reservado para a compra, será que a Black Friday é uma boa oportunidade?

Bom, se você sabe o que quer comprar, provavelmente tem um preço médio do produto em mente. Assim fica fácil: se o valor do produto está mais baixo que o valor que você juntou, compre sem peso na consciência. “Se estivermos falando de uma compra que já é certa, aproveitar um bom desconto pode fazer sentido”, afirma Jaques.

Gráfico: o que as pessoas compram na Black Friday?
Fonte: Think With Google

Uma dica importante é não se deixar enganar pelas propagandas chamativas da Black Friday. Será que o item desejado realmente está com desconto? De acordo com Kátia, é possível verificar se é uma oferta é fake ou não realizando uma pesquisa em três outras lojas antes do período de promoções. O Procon, órgão de defesa do consumidor, já começou a fazer isso3. Ninguém merece cair em ofertas furadas do tipo “tudo pela metade do dobro”, não é mesmo?!

Conseguindo um bom desconto, você pode comprar na Black Friday e ainda investir o dinheiro que sobrar — o mundo ideal.

Simulação: aplicando o dinheiro por seis meses

Talvez você esteja se perguntando se, em vez de comprar na Black Friday, não seria melhor deixar o dinheiro que poupou aplicado pra ele render um pouquinho mais antes de concretizar a compra. Nessa situação, não tem receita de bolo. Vai depender do preço do produto, do desconto, do prazo máximo que você poderia esperar antes de comprar, da expectativa de variação do preço do produto nesse prazo… Pois é, são muitos fatores a considerar, complica um pouco. Talvez você gaste muito tempo pensando e fazendo contas para tentar economizar um valor que não paga a sua carga mental com a questão.

Mas digamos que você realmente não precisa fazer a compra agora e gostaria de ver uma comparação deixando o valor investido. Vamos lá, vou simular a compra de um iPhone X e de uma TV de última geração.

iPhone X

A Apple já avisou que, quando chegar ao Brasil, o iPhone X custará a partir de R$ 7.000. Suponha que você é daquelas pessoas que dormem na fila pra comprar o iPhone novo no dia do lançamento e, por isso, já juntou essa grana.

Os R$ 7.000 aplicados em Tesouro Selic (aplicação financeira mais segura do Brasil) com uma taxa de juros média de 7% ao ano4 irão render, após seis meses, R$ 235,75. Só que esse rendimento é tributado com Imposto de Renda retido na fonte, na alíquota de 20%. Você terá, decorridos os seis meses, R$ 7.235,75 menos R$ 47,15 (IR): R$ 7.188,60, um rendimento líquido de R$ 188,60, sem considerar a inflação do período.

SmartTV de 49”

Por R$ 3.000 você pode comprar uma baita TV com resolução 4K pra ter aquele telão de cinema na sala de estar. Fazendo as mesmas contas do exemplo do iPhone, o rendimento líquido após seis meses de aplicação seria de R$ 80,83, novamente sem considerar a inflação do período.

Resumindo: Se você está decidido a comprar, avalie direitinho os descontos que pode obter na Black Friday. Na visão de Jaques, “com a Selic na casa dos 7% ao ano é difícil conseguir que um investimento renda, no curto prazo, o mesmo tanto que receberá de desconto”.

É claro que é possível investir de forma diversificada para melhorar a rentabilidade, como fazemos aqui na Vérios, ou mesmo buscar uma aplicação com maior risco. Porém, se seu objetivo é de curto prazo, tenha em mente que os preços de mercado das aplicações podem oscilar bastante, sobretudo se falamos de títulos públicos como o Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+, ETFs, ações ou fundos multimercados.

Um convite especial: aproveite a Invest Week

Nessa época de Black Friday estamos todos sendo bombardeados por ofertas “especiais”, promoções “imperdíveis”, descontos “estratosféricos”… Compre, compre, compre. Compre agora! Parcele em 12 vezes mas compre. Não pense, compre. Chega a ser sufocante!

Aqui na Vérios decidimos aproveitar o gancho para fazer uma campanha que incentiva justamente o comportamento oposto. Em vez de comprar, poupe. E invista bem o dinheiro que você poupar. Comece a construir sua segurança financeira para um futuro tranquilo.

Como incentivo, a partir de 18 de novembro (sábado), faremos uma campanha por tempo limitado reduzindo o valor mínimo da aplicação inicial. É a Invest Week. Aproveite! O dinheiro que você “investe” em um produto deprecia, perde valor. O dinheiro que você investe com a Vérios rende mais dinheiro.

Acompanhe nosso site e mídias sociais e mantenha-se informado!

Estará em São Paulo em 23/11? Participe do evento gratuito Assuma o controle do seu dinheiro, com Carol Sandler (Finanças Femininas) e Kátia Avelar (Detox dos Gastos). Clique aqui e inscreva-se!

 

Fonte: Serasa Consumidor

Se terminar a leitura e não conseguir tomar uma decisão, pode reclamar nos comentários que eu volto para ajudar.

Fonte: UOL Economia. Aliás, você sabia que o Procon divulga uma lista de sites não recomendados para comprar online? Se a promoção parecer muito tentadora e o site for desconhecido, dê uma espiada nessa lista.

O rendimento do Tesouro Selic depende da variação da taxa de juros. Para o exemplo, consideramos uma média de 7% ao ano. No momento em que o artigo foi escrito a Selic estava em 7,5% ao ano. Para simplificar o cálculo, descontamos apenas o custo de 0,15% sobre o valor investido, referente à taxa de custódia por seis meses.

Comprar na Black Friday ou investir o dinheiro: o que é melhor?
4.5 (90%) 6 votos

Categorias: Iniciante, Intermediário, Avançado, Planejamento pessoal
  • Kátia Avelar

    Fica o convite: estarei no dia 23/11 no evento Invest Week, promovido pela Vérios.
    Participe ! Tenho certeza que será um marco na sua vida financeira ! Dê o 1o passo e inscreva-se já !
    Estou esperando você para responder aquela pergunta que sempre quis fazer para um consultor financeiro.

  • Rafael Sarres de Almeida

    “Se eu não comprar nada, o desconto é maior.”
    Julius Rock

    • Isabella Paschuini

      Bem lembrado! Nesta semana de Black Friday vamos com certeza compartilhar o recadinho do Julius, rs.