Em qual título do Tesouro Direto investir?

LFT, NTN-B, LTN… A mudança dos nomes dos títulos do Tesouro Direto até ajudou a diminuir a sopa de letrinhas, mas não a dificuldade que investidores iniciantes experimentam ao decidir onde aplicar suas economias.

Neste artigo você verá uma breve explicação dos três principais tipos de títulos públicos disponíveis no Tesouro Direto e as razões para investir em cada um deles.


Conheça os títulos

Se você está começando no Tesouro Direto, entender um pouco mais o funcionamento de cada título vai ajudá-lo a decidir onde fazer suas primeiras aplicações. Já se você busca diversificar sua carteira de investimentos, é importante saber o papel de cada título para o equilíbrio da sua carteira.

Para mais detalhes sobre o funcionamento dos títulos públicos, acesse também o artigo Títulos públicos: o que são e como funcionam.

Vamos lá?

Tesouro Selic (LFT)

O que é

Título com rentabilidade pós-fixada indexada à taxa Selic.

Traduzindo

O Tesouro Selic (LFT) é um título cujo retorno é determinado no futuro, ou seja, após a compra do título. O retorno do Tesouro Selic depende da taxa de juros básica da economia, a Selic.

Rentabilidade

É a própria Selic: se a taxa de juros subir, a rentabilidade do título também subirá na mesma proporção; e vale o inverso quando a taxa de juros cair. Saiba mais sobre o comportamento do Tesouro Selic.

Liquidez (prazo de resgate)

1 dia útil.

Por que investir

Essa é a opção para quem não quer surpresas. Todos os dias, o valor do Tesouro Selic vai subir um pouquinho. Se a taxa de juros estiver mais alta, ele sobe mais; se estiver mais baixa, ele sobe menos; mas sempre vai subir. É uma ótima opção para investir um dinheiro que você pode precisar resgatar a qualquer momento, como a sua reserva de emergências, já que você não terá sustos com a rentabilidade.

Tesouro Prefixado (LTN e NTN-F)

O que é

Título com rentabilidade prefixada.

Traduzindo

O título tem sua rentabilidade definida no momento da compra; independentemente do que aconteça no cenário econômico, o título pagará a taxa de retorno contratado.

Rentabilidade

Se mantido até o vencimento, o título pagará exatamente o percentual de rentabilidade indicado no momento da compra. Caso seja preciso vender o ativo (resgatar o investimento) antes do vencimento, a rentabilidade pode ser diferente da contratada, porque os preços de mercado desse título oscilam entre a compra e o vencimento. Saiba mais sobre o comportamento do Tesouro Prefixado.

As NTN-Fs diferem das LTNs porque oferecem uma antecipação semestral do valor que seria pago apenas no vencimento do título. Essa antecipação é chamada de cupom semestral.

título do tesouroLiquidez (prazo de resgate)

1 dia útil, mas vale lembrar: o resgate antes do vencimento está sujeito às variações do preço do título no mercado.

Por que investir

Se você quer saber exatamente quanto vai receber no vencimento da aplicação, essa é a melhor opção. Com isso, é possível se programar já sabendo quanto você terá no futuro. Por ter rentabilidade predefinida, o rendimento do Tesouro Prefixado é nominal: isso significa que é necessário descontar a inflação para saber o rendimento real da aplicação.

Tesouro IPCA+ (NTN-B e NTN-B Principal)

O que é

Título com rentabilidade prefixada acima do IPCA.

Traduzindo

O título oferece um retorno acima do Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA (principal índice usado para medir a inflação), definido no momento da aplicação. Ou seja, o Tesouro IPCA+ pagará em seu vencimento o equivalente à variação do IPCA, fazendo uma correção pela inflação, mais a taxa (de retorno) estabelecida no momento da compra do título.

Rentabilidade

Se levado até o vencimento, o título pagará exatamente a taxa indicada no momento da compra, acrescida da variação do IPCA no período. Caso seja preciso vender o título (resgatar o investimento) antes da data de vencimento, a rentabilidade pode ser diferente da contratada devido às oscilações dos preços de mercado. Saiba mais sobre o comportamento do Tesouro IPCA+.

A diferença das NTN-Bs para as NTN-Bs Principais é que, no segundo caso, você recebe o valor todo no vencimento do título, enquanto no primeiro há um pagamento semestral dos juros, o cupom semestral.

Liquidez (prazo de resgate)

1 dia útil, mas vale lembrar: o resgate antes do vencimento está sujeito às variações do preço do título no mercado.

Por que investir

É a opção ideal para garantir uma rentabilidade real, ou seja, ter ganho acima da inflação, sem riscos de perder poder de compra. É um título adequado para aquela parcela do seu investimento que você quer “esquecer” e não tem data para resgatar.

Decidindo em que títulos investir

Não existe receita de bolo: o fundamental é fazer a alocação de acordo com os seus objetivos e sua tolerância ao risco. Embora os títulos públicos sejam classificados como investimentos de renda fixa, os preços do Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+ oscilam no curto prazo, como vimos.

Por exemplo, se você acredita que pode precisar dos recursos dentro de seis meses, mesmo que a rentabilidade do Tesouro Prefixado seja maior que o patamar atual da Selic, é preciso ter em mente que, por precisar resgatar antes do vencimento, existe o risco de o título pagar menos que a taxa que foi contratada no ato da compra. Nesse caso, o Tesouro Selic pode ser mais indicado. Leia também:

É possível perder dinheiro no Tesouro Direto? Caso 3: Tesouro Selic (LFT)

O mais importante é entender minimamente a dinâmica dos títulos oferecidos pelo Tesouro Direto para não ficar com expectativas erradas e não se decepcionar no futuro.

A principal confusão que a gente vê é o não entendimento de que os títulos do Tesouro Prefixado e do Tesouro IPCA+, apresentam oscilações em seus preços de acordo com as mudanças de expectativa do mercado, mas essas oscilações não afetam a rentabilidade final de quem mantém a posição até o vencimento. Mesmo sabendo disso, muitos investidores se preocupam com as variações de preço e gastam seu tempo e energia com algo que não tem impacto real em suas estratégias de investimento. Se você também se confunde, vale a pena navegar por estes dois artigos:

É possível perder dinheiro no Tesouro Direto? Caso 1: Tesouro Prefixado (LTN)

É possível perder dinheiro no Tesouro Direto? Caso 2: Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTNB)

Simule para tirar dúvidas

Quer fazer simula;ões com os títulos disponíveis para compra hoje no Tesouro Direto? Desenvolvemos o Simulador do Tesouro Direto mais completo do mercado. Use gratuitamente a ferramenta e veja as projeções de rentabilidade futura dos títulos. Mas se mesmo assim achar tudo muito complicado…

Invista no Tesouro Direto de forma diversificada

Se você pretende construir patrimônio e o seu foco está no longo prazo, o caminho ideal é seguir uma estratégia de diversificação dos seus investimentos, em vez de colocar todos os ovos em apenas uma cesta – por exemplo, em apenas um título do Tesouro Direto.

Cada um dos tipos de títulos representa uma classe de ativos da economia, um mercado diferente onde você pode diversificar seu patrimônio: juros pós-fixados (Selic), juros prefixados e inflação. As classes têm dinâmicas próprias e benefícios característicos.

Para não ficar pulando de galho em galho, o melhor é estar posicionado em todas as classes

Olhando para o passado, o Tesouro Selic pode parecer ser o melhor investimento em alguns períodos; enquanto em outros, pode parecer ser o Tesouro IPCA+. Para não ter que ficar pulando de galho em galho, o melhor caminho é estar posicionado em todas as classes, dentro das proporções mais eficientes para os seus objetivos. Até porque cada pulo gera custos que pesam na sua rentabilidade.

Entre as vantagens de diversificar seus investimentos com títulos públicos estão eles terem custos baixos, muita liquidez e o menor risco de crédito do mercado financeiro.

Como fazemos na Vérios

Aqui na Vérios usamos as três classes disponibilizadas pelo Tesouro Direto para montar a carteira inteligente. Além das classes pós-fixado, prefixado e inflação, nós também diversificamos os recursos dos clientes em bolsa brasileira e bolsa norte-americana, ambas representadas por ETFs.

Dessa forma, você fica bem posicionado para aproveitar os períodos de alta de cada mercado e dilui o risco para se proteger nos períodos de baixa. Toda a nossa estratégia é baseada na Teoria Moderna do Portfólio, de Harry Markowitz e William Sharpe (ganhadores do Nobel de Economia em 1990) e seus aperfeiçoamentos posteriores realizados por Fischer Black e Robert Litterman.

banner-calculadora-objetivos

Nós cuidamos de todas as operações necessárias para manter a sua carteira sempre balanceada, nas mais diversas situações: se um título venceu, pagou juros, de qual classe resgatar quando você precisar do dinheiro… Para ver como fazemos a alocação com títulos do Tesouro Direto, simule a carteira inteligente ideal para o seu perfil.

***

Se você ainda tem dúvidas, deixe seu comentário e podemos ajudar você a decidir.

 

Em qual título do Tesouro Direto investir?
4.66 (93.1%) 29 votos

Categorias: Iniciante, Intermediário, Plano de investimento, Títulos públicos