“Encontrei na Vérios valores que carrego comigo e me apaixonei na hora”

Senta que lá vem história - Bruno Jankowisk

Quando o Bruno recebeu nosso convite para contar sua história aqui no blog, respondeu assim: “Convite aceito. Trabalho com estratégia de marcas e a Vérios vem se tornando uma lovemark1 pra mim. Faço questão de retribuir.” 💙

O Bruno é paulistano, tem 30 anos, é professor e consultor nas áreas de estratégia de marcas e design de identidade visual. Conheça a história dele!

Eu venho de uma família bem conservadora, que sempre apostou na poupança e na previdência como formas de construir patrimônio e segurança. E mesmo na escola, onde acho que deveríamos aprender sobre esse tipo de coisas, não tive nenhuma instrução sobre outras formas de investimento.

A vida adulta chegou e, com ela, a necessidade de poupar e pensar no futuro. Como esse background descrito, a minha primeira e praticamente única alternativa foi abrir uma conta poupança. Depois de alguns meses investindo, vi que era um esforço praticamente inútil e me questionava: por que as pessoas falam tão bem de um investimento que mal acompanha a inflação?

Eu não ganhava lá muito bem na época, então a sensação de que eu iria investir migalhas pra somar migalhas não me deixava muito confortável. A sensação era de que a minha vida seria chata como o investimento na poupança.

Na poupança, a sensação era de que eu investia migalhas para somar migalhas

Depois de alguns anos comecei a ouvir sobre a bolsa, ações e tudo mais. Via com maus olhos, pois por eu ser muito sistemático não conseguia ver estabilidade ou segurança, pois não entendia as margens sobre as quais esse sistema operava. Essa visão piorou quando trabalhei em uma empresa formada por pessoas que vieram do mercado financeiro e me deram um calote épico. Desacreditei no mercado pela índole de quem veio dele. E assim construí minha visão, sem saber se apostava na migalha da poupança ou na falta de humanidade do mercado financeiro. Foi quando busquei outras formas de investimento e achei a Vérios.

A proposta me pareceu bem decente, principalmente no ponto de o robô não ser uma personalidade ambiciosa e inescrupulosa, pois não é remunerado por performance. Há alguns anos atrás tentei investir em um yield pelo Santander e as taxas realmente eram abusivas. Vejo isso agora com muito mais clareza que antes.

O robô não é uma personalidade ambiciosa e inescrupulosa, pois não é remunerado por performance

Resolvi apostar na Vérios. Vi uma linguagem acessível e pragmática, além da produção de conteúdo super didática e, principalmente, transparente. E por serem valores que carrego como professor, me apaixonei na hora.

Fiz o investimento e olho todo santo dia pra ver o rendimento. Imagino que não seja a melhor prática para quem começa a investir e tenha ansiedade, mas me ajudou a entender que a volatilidade é uma preocupação momentânea, dissolvida pelo tempo.

Isso ficou muito claro pra mim no fatídico caso do Temer com a JBS. Logo de manhã recebi um e-mail da Vérios falando que seria um dia de volatilidade, me confortando através da franqueza e argumentação com a ótica de longo prazo. Entender essa dinâmica com os conteúdos recebidos foi a chave para eu ter a segurança de indicar a Vérios para outras pessoas e estudar com mais afinco esse tema.

Hoje a única coisa que consigo pensar é: por que não investi com a Vérios antes?

Começar a investir envolve insegurança, medo, percepção de risco e outras coisas que podem nublar nossa visão do que dar esse passo, ou seja, apenas começar, nos ajuda a construir a longo prazo. Hoje tenho sete meses de investimento com a Vérios e a única coisa que consigo pensar é: por que não fiz isso antes?

Se eu puder contribuir com uma dica pra você que assim como eu está começando, é: poupe o que der, tenha paciência, confie no país e seja exemplo vivo de que esse país merece respeito e confiança.

Agradeço a Vérios pelos conteúdos e pelo atendimento mais carinhoso e humano que eu poderia esperar. Só através da transparência é possível ver o futuro. Enquanto vocês são cristal, o resto é um muro de tijolos com uma janela pintada. Parabéns pelo trabalho!

Lovemark é uma marca que se torna querida pelos consumidores, que acabam desenvolvendo com ela uma conexão emocional forte. O conceito apareceu pela primeira vez no livro “Lovemarks: O Futuro Além das Marcas” (2004), de Kevin Richards.

“Encontrei na Vérios valores que carrego comigo e me apaixonei na hora”
4.89 (97.78%) 9 votos

Categorias: Iniciante, Intermediário, Avançado, Carteira inteligente, Senta que lá vem história