Estas são as 4 reclamações que mais recebo sobre os bancos

Olá, tudo bem? Se você ainda não me conhece, sou a Ana Vitória (mas pode me chamar de Aninha), e cuido do atendimento aqui na Vérios.

Resolvi escrever este artigo porque tenho percebido um sentimento generalizado de revolta com os bancos ultimamente…

As mensagens que recebo chegam quase sempre no mesmo formato:

  • A pessoa sente que precisa investir melhor a grana que está poupando
  • Tem vontade de entender um pouco mais o mercado e as opções de investimento
  • Resolve buscar mais informações com a figura que, para ela, ainda é a referência em investimentos (não vou citar nomes, mas um tal de ~meu gerente do banco~ sempre é citado)
  • E acaba sendo tratada com descaso, muito financês e propostas enganosas


Sou um pouco suspeita para falar, porque não tenho uma boa relação com o meu. Até virei adepta da conta digital, sem gerente! 

De qualquer forma, vou transcrever aqui os principais desabafos que recebo. Será que algum desses dramas você pode chamar de seu?

1. Descaso, mesmo sendo “cliente premium”

 

Venho estudando os diversos serviços financeiros e tenho o objetivo de me aprofundar (…). No entanto sou, como muitos, cliente de um grande banco, “conta premium” e estou revoltado com o descaso da gerente e as taxas.

 

2. O gerente mandou estudar…

 

Entrei em contato com a minha gerente para que me oferecesse outras opções e ela simplesmente me despachou dizendo para eu “estudar” o site e depois entrar em contato. Ok. Decidi “estudar”, mas não o site e sim como eu posso dar um pé na bunda (desculpe a expressão) do banco.

 

3. Cadê a transparência?

 

Não sou muito familiarizada com investimentos e é isso que me irrita nos bancos, eles nunca são muito claros! Esses dias fiquei muito irritada! Meu dinheiro ficou empatado durante 3 anos e no final, além de não render nada, ainda perdi R$ 5.000,00! Estou muito insatisfeita com meu banco!

 

4. A propaganda é boa, mas o serviço é péssimo

 

Temos que admitir: os bancos são muito habilidosos em criar essas falsas seguranças.

 

Os bancos, instituições financeiras de nome e confiança, eles querem o lucro deles, o cliente que se dane, é isso que a gente está acostumado a ver.

 

Se é tão ruim, por que os bancos ainda são referência para seus investimentos?

O serviço fraco que é oferecido pelos bancos quando você precisa investir muitas vezes se esconde atrás de uma cortina chamada “credibilidade”. Entre aspas mesmo.

Na primeira vez que você pensou em investimentos, sua primeira busca de informações foi junto ao próprio banco onde você tem conta corrente, não foi? Afinal, é uma instituição com “nome”, conhecida e já estava fazendo parte da sua vida de alguma forma. Se você confia seu salário todos os meses ao banco, por que não deixá-lo aplicar seu dinheiro também? Parece desnecessário ter que procurar uma solução em outro lugar…

Bater a meta, bater a meta…

O xis da questão é que os bancos em geral não estão preocupados em educar seus clientes. O foco principal é sempre aumentar as receitas. A “inovação” por trás das estruturas enferrujadas dos bancos é… descobrir novas formas de fazer isso: aumentar as receitas. E é aí que você entra, já que seu suado dinheirinho é uma bela fonte onde as taxas de administração e spreads adoram se esbaldar às escondidas! Entenda os custos dos investimentos neste outro artigo.

banner-blog-lancamento

Há alguns meses, vimos uma notícia na Folha de São Paulo indicando que que os bancos têm buscado atrair mais clientes para as contas “VIPs” ou “premium” para conseguirem aumentar suas margens de lucro. Antes, só tinham acesso a essas contas clientes considerados como “alta renda”. Ao enquadrar nessas categorias os clientes de renda intermediária, os bancos conseguem oferecer outros serviços (como investimentos, seguros, crédito) e, além disso, cobrar um valor mais alto da tarifa mensal.

Vale a pena investir com o banco em troca da isenção da tarifa mensal?

Talvez essa medida tenha contribuído para o aumento das reclamações sobre bancos que chegam aqui na Vérios.

Imagina a situação: você recebe uma ligação do seu gerente dizendo que agora você está na categoria “Prime” do seu banco, com novas opções de investimento, sem fila no caixa, atendimento exclusivo com gerente… Parece bom, então por que não aceitar, não é mesmo?

Agora pense comigo: se os bancos estão chamando cada vez mais pessoas para a categoria premium, sem investir em pessoas qualificadas capazes de oferecer um atendimento de qualidade (e não apenas treinadas para vender produtos), será que o serviço será mesmo tão bom como parecia? Não vou nem entrar no mérito do custo mais alto que vai junto com o cartão de cliente VIP.

Se você está se vendo nesta situação, vale lembrar que os bancos são obrigados pelo Banco Central a oferecer uma opção de conta simplificada, com um pacote de serviços essenciais de forma gratuita.

O banco não precisa mais ser sua única referência para lidar dinheiro. Quer uma dica de como começar a se “desbancarizar”? Experimente os serviços de fintechs. Assim como a Vérios faz com os investimentos, as fintechs são empresas que usam a tecnologia para oferecer serviços financeiros melhores e mais baratos. Tenho certeza que você vai gostar. Aliás, já fizemos uma seleção de 5 fintechs que fazem um trabalho sério para facilitar a sua vida.

Agora me conta: você também teve a sensação que o atendimento nos bancos teve uma queda? Divida comigo a sua história! Pode deixar nos comentários abaixo.

Estas são as 4 reclamações que mais recebo sobre os bancos
5 (100%) 1 voto

Categorias: Iniciante, Intermediário, Planejamento pessoal