Fundo BTG Pactual Crédito Corporativo I

As incertezas do mercado levam os investidores a buscar investimentos com menor volatilidade. As opções de crédito surgem como alternativa para suprir essa demanda. No entanto, apesar da baixa volatilidade, é preciso ter cautela com esse tipo de investimento, uma vez que, se algo der errado, existe a possibilidade de perder todo o capital investido.

Entre os fundos de crédito, um investimento que tem se mostrado consistente é o BTG Pactual Crédito Corporativo I, fundo de gestão ativa que busca ganhos de capital através de operações com ativos de dívida corporativa, principalmente debêntures de grandes empresas e títulos emitidos pelas principais instituições financeiras do país.

Um dos principais fundos do banco de investimentos, o fundo se destaca por seu custo baixo, recorrência de resultados e volatilidade histórica de apenas 0,12%. Opção competitiva para quem busca diversificação de crédito, o fundo tem hoje mais de R$ 2 bilhões sob gestão.

O BTG Pactual é conhecido pela sua solidez, com mais de 30 anos de história e US$ 200 bilhões sob gestão. Todo o controle de processos do banco está presente na escolha dos ativos do fundo. Para saber mais sobre a história de estratégia de investimento do BTG, leia este artigo do Especial Gestoras.

Mais sobre o fundo

Não há período de carência para as aplicações no fundo, o que significa que a rentabilidade é acumulada dia a dia, sem necessidade de aguardar um tempo de maturação, como é comum em ativos de renda fixa, como LCI e LCA. Sendo que a liquidez do fundo é de 60 dias, prazo considerado “padrão” para fundos de crédito com a mesma estratégia.

As taxas do fundo são outro diferencial, ao compará-lo com os seus pares. A taxa de administração é de 0,5% ao ano e a de performance, em vez de cobrar os comuns 20% do que exceder 100% do CDI, só irá fazer a cobrança quando a rentabilidade alcançar a partir de 104% do CDI.

Exceto quando expressamente indicada outra fonte, todas as informações deste artigo foram obtidas em documentos oficiais, reportagens publicadas pela imprensa, no website da gestora e/ou em conversa com a equipe da gestora.

Categorias: Fundos de investimento, Outros fundos