Fundo Paineiras Hedge FIC FIM

Diante do cenário de incertezas e indefinições que o mundo vive, temos visto algumas gestoras tomarem a posição registrada pela Paineiras no trecho final do seu relatório do 2º trimestre de 2013. Sem cenários definidos, a gestora decidiu reduzir a volatilidade das posições do fundo, com o objetivo de proteger o patrimônio dos clientes.

Os gestores da Paineiras encerraram o texto do relatório do 2º trimestre de 2013 com o seguinte parágrafo:

Como em todo processo de mudança de tendência, como esse que estamos observando no momento, a volatilidade se eleva substancialmente. Nesses casos nossa experiência sugere que a preservação de capital é mais importante até que a volatilidade excessiva baixe e as novas tendências fiquem mais definidas. Nesse contexto durante algum tempo o ambiente será mais propício a trading do que posicionamentos longos. 

O que os gestores estão dizendo é que, quando o grau de incerteza aumenta demais, o risco de tentar obter ganhos eleva-se a ponto de talvez não valer a pena arriscar-se. A postura, então, passa a ser de defesa. As chances de ganhos ficam pequenas, o fundo anda “de lado”, aguardando o momento com um pouco mais de segurança para formar novas posições.

No caso do Paineiras, o relatório indica que algumas operações curtas continuam sendo realizadas (tradings), sem a formação de posições de longo prazo.

Isso pode ser um pouco frustrante para o investidor, mas acreditamos que faz sentido.

De acordo com a gestora, cerca de 17% do patrimônio sob gestão da Paineras pertence aos sócios, que assumiram um compromisso de reinvestir parte dos dividendos no próprio fundo.

Hoje, a Paineiras possui R$ 1,7 bilhão em ativos sob gestão e o Paineiras Hedge FIC FIM, único fundo comercializado pela casa, encontra-se fechado para novas aplicações.

Os sócios-diretores possuem mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro, com passagem pelo Grupo Icatu e atuação nos mercados de renda fixa e moedas.

Para o ano que vem, com o cenário político também indefinido e a possibilidade do déficit fiscal impactar o rating brasileiro, a gestora trabalha com cenários de stress.

O Paineiras Hedge FIC FIM encontra-se fechado há bastante tempo, e aceitará novas aplicações entre os dias 11 e 14 de novembro.

Ficha técnica do fundo

Nome
Paineiras Hedge FIC FIM
Destina-se a
Investidores Qualificados
Categoria Anbima
Multimercados Macro
Taxa de administração
2,0% ao ano (Máxima: 2,5% a.a.)
Taxa de performance
20% sobre o CDI
Aplicação mínima
R$ 300 mil
Movimentação mínima
R$ 50 mil
Prazo de resgate
D+(30 até 59)+1
Gestor
Paineiras Investimentos
Administrador
BNY Mellon Serviços Financeiros DTVM SA
Custodiante
Banco Bradesco SA
Auditor
PricewaterhouseCoopers
CNPJ
07.742.423/0001-26
Documentos
Lâmina Regulamento Prospecto

Todas as informações deste artigo foram obtidas em documentos oficiais do fundo, no website da gestora e/ou em conversa com a equipe da gestora.

Categorias: Fundos de investimento, Fundos multimercados
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+

Ávila é cofundador da Vérios e consultor de investimentos com a certificação CFP®