Meu dinheiro está em um bom fundo. Resgato para investir com a Vérios?

pesando prós e contras: devo resgatar de um bom fundo?

Recebi esta mensagem de um leitor que nos acompanha há bastante tempo aqui no blog.

Oi, Felipe. Tudo bem contigo?

Hoje tenho R$ 700 mil investidos em um fundo da Brasil Plural. Para qual carteira de vocês deveria migrar para ter um risco semelhante e retorno ligeiramente maior?

Juro que se me convencer eu invisto 🙂

Abs,
Leonardo

Ele mandou o link para ver o fundo ao qual ele se referia: era o Brasil Plural High Yield FI Renda Fixa – Crédito Privado.

Gostei bastante de receber essa pergunta, porque era desafiadora. Demorei um pouco mais que o normal para respondê-lo. Queria dar uma resposta bem completa.

E já que investi tanto nessa resposta, quero compartilhá-la com todos os outros leitores do blog. A dúvida do Leonardo pode ser a sua também.

Vou colocar na íntegra minha resposta, tal qual enviei para ele. Alguns dados aqui são do final de setembro, que foi quando tivemos essa conversa.

Minha resposta para o Leonardo:

Fala, Leo! Td bem?

Desculpa pela demora, coisas da correria. Quando vi seu e-mail eu já soube que precisaria de um tempo para olhar com calma e explicar alguns pontos, pois esse é um fundo muito bom! Nós alocamos muitos clientes nele quando trabalhávamos com fundos. Se fosse um fundo ruim, a resposta seria curta e fácil! =)

Então, de saída, eu já te tranquilizo: quem quer que seja que te assessorou nessa escolha, fez um bom trabalho.

Ele investe em títulos públicos federais atrelados à Selic (os mesmos que a Vérios usa!) e crédito privado também atrelado à Selic, via Letras Financeiras, Debêntures, CDBs, DPGEs e FIDC. Eles procuram entender a saúde financeira dos emissores desses títulos privados para minimizar o risco de inadimplência (calote).

Risco

Por ser um fundo que usa crédito privado, neste ponto fica impossível comparar o fundo com a carteira: risco. O risco deles não aparece na volatilidade. É um risco “invisível”, de inadimplência — é chamado de risco de crédito.

Em termos de risco de crédito, a carteira inteligente da Vérios tem MUITO menos que esse fundo. Mas em termos de volatilidade (risco de oscilação de preços), esse fundo tem menos que a carteira inteligente. São tipos de risco diferentes. Nós “ganhamos” deles em um e “perdemos” no outro.

banner-blog-lancamento

A volatilidade histórica do High Yield é de 0,23%aa, e nos últimos 24 meses foi de 0,10%aa. Na carteira Vérios mais conservadora é 1,0%aa.

De forma geral, acredito que a Brasil Plural seja uma das melhores casas nessa análise de crédito, então o risco de calote tb deve ser muito muito pequeno — somente em casos de fraude ou dolo das empresas.

Custo

Nesse ponto, o fundo está na frente, por uma margem menor do que aparenta (parte dos custos passam escondidos e daria um trabalhão pra calcular). A taxa de administração máxima é de 0,55%aa, contra 0,95%aa da Vérios. Uma diferença: os fundos possuem outros custos além das taxas. O mais comum são os custos com auditoria, CVM, Anbima, correios, cartório, advogados, que são lançados diretamente no extrato diário. Esses correm por fora e acima dos 0,55%aa. Como esse fundo tem hoje um PL grande, o impacto não deve ser muito grande. Mas calcular isso dá um trabalhão e requer acesso aos extratos diários do fundo.

Fundos possuem outros custos além das taxas. O mais comum são os custos com auditoria, CVM, Anbima, correios, cartório, advogados, que são lançados diretamente no extrato diário

Na Vérios, a taxa divulgada compreende todos os custos.

A forma de cobrança é a mesma: provisionamento diário (por dia útil na base 252) e pagamento mensal. A única diferença é que na Vérios você enxerga o custo inicial que a corretora cobra na montagem da carteira, que depois é diluído ao longo dos primeiros meses. Por isso a Vérios só começa a cobrar no terceiro mês.

Diversificação

Nesse ponto, o fundo não tem nem chance. A carteira inteligente aloca automaticamente em 5 classes de ativos, permitindo que o cliente colha os ganhos de longo prazo da renda variável sem sofrer muito com a volatilidade.

Se você já concorda que diversificar é importante, pode pular o resto dessa parte. Se ainda não tem certeza, dá uma lida neste texto sobre o assunto e neste texto que mostra como incluir mais um ativo de risco pode diminuir o risco total da carteira.

Se não quiser ficar só nos nossos conteúdos, uma busca no Google vai dar vários resultados:

Em português
Em inglês

E, já que uma imagem vale mais que mil palavras, dá uma olhada nessa abaixo. Quem ficou só no CDI (como esse fundo) perdeu várias chances de ganho nas outras classes, todos os anos. Você pode explorar essa tabela interativa no primeiro link que te mandei sobre diversificação, no site da Vérios.

Histórico de rentabilidade do CDI

Diversificação x Custo

Um ponto que vale notar. Esse fundo investe apenas em um mercado: juros pós-fixados. O comportamento é Selic, o risco é crédito. Ele poderia ser o componente de renda fixa pós-fixada de uma boa carteira, mas não deveria ser 100% da carteira. Se comparar o fundo com o nosso componente de renda fixa (sem rebalanceamento, sem alocação automática, etc, ou seja, numa comparação direta de renda fixa contra renda fixa) uma posição em Tesouro Selic (que nós usamos) custa apenas 0,40%aa – mais barato, portanto, que o fundo.

Liquidez

Aqui eles ganham, porque o fundo é D+1, ou seja, o dinheiro volta em 1 dia útil, em caso de resgate. Na Vérios, o prazo máximo é D+5. Nós estamos atualmente trabalhando com meta de D+4 (deixando um dia de “buffer” caso haja qualquer tipo de imprevisto operacional) e queremos reduzir no futuro.

Em caso de emergência, se o cliente pedir, a gente consegue resgatar entre 80% e 95% da carteira dele em D+1, porque esse é o prazo do Tesouro Direto. Os ETFs é que precisam de 3 dias úteis para liquidar. Ou seja, a gente abriu mão de um pouco de liquidez (mas não muito!) para poder diversificar.

Rentabilidade

Aqui a Vérios ganha com folga, graças à diversificação. O fundo tem rentabilidade histórica (acumulada desde o começo) em 105% do CDI. Essa é a rentabilidade esperada da carteira inteligente no nível de risco 1, a mais conservadora. A única questão é que você tem que lembrar da volatilidade: a carteira Vérios não vai ganhar do fundo todos os meses, mas vai ganhar no acumulado. Quando o mercado estiver em alta, estaremos muito na frente. Quando o mercado estiver em baixa, ficaremos pra trás da renda fixa desse fundo. Olhando no longo prazo, na média ficaremos à frente.

Em rentabilidade a Vérios ganha com folga, graças à diversificação

Você pode ver neste link a rentabilidade esperada em cada nível de risco. Clique aqui para mais detalhes.

Na carteira 5, a expectativa de rentabilidade fica muito acima. Para os próximos 12 meses está em 16,35%, que equivale a cerca de 116% do CDI passado (últimos 12 meses) e cerca de 130% do CDI esperado para os próximos 12 meses, pois existe atualmente uma expectativa de queda no mercado, que pode ser vista na precificação dos títulos prefixados mais longos e já está contemplada na nossa projeção também.

Essas projeções estavam mais altas, mas o mercado andou mudando a expectativa de longo prazo, o que está criando um cenário temporário onde os juros de longo prazo estão mais baixos que os de curto. Isso rendeu frutos positivos para os clientes que já tinham posição na Vérios comprada, mas reduziu um pouquinho a expectativa dos próximos meses, então revisamos pra baixo. A gente atualiza esses números sempre que tem reunião do Copom ou alguma outra mudança relevante.

Outro ponto é que a rentabilidade relativa do fundo da Brasil Plural vem caindo. O primeiro mês teve alguma coisa atípica e ficou com 127% do CDI. Depois, os rendimentos já foram diminuindo:

2013: 107,5% do CDI
2014: 103,7% do CDI
2015: 101,9% do CDI
2016: 100,6% do CDI

Ou seja, a média de 105% é de uma época que não volta mais. Hoje o fundo rende 100 a 101% do CDI, bem abaixo da carteira inteligente.

Conclusão

São dois tipos de investimento diferentes. Um (o fundo) é um produto, focado numa classe apenas, com risco baixo e custos baixos. Outro (a carteira inteligente da Vérios) é um serviço, focado na sua diversificação de longo prazo, com risco baixo e custos baixos.

Se você fosse um cliente do tipo que não entende nada e não quer ver volatilidade de jeito nenhum, talvez eu te indicasse ficar só no fundo. Ou, melhor ainda, que comprasse somente Tesouro Selic.

Se você fosse um cliente que eu vou poder acompanhar e educar, eu te indicaria a opção que é a melhor no longo prazo, que com certeza é a diversificar e rebalancear. E aí, é carteira Vérios na cabeça.

Recomendação

Se tá em cima do muro, minha sugestão é: tira 100 dos 700 e experimenta. Você vai ver que é uma experiência totalmente diferente de simplesmente investir num fundo. Deixa 600 lá onde vc já conhece e aplica 100 aqui pra vc vivenciar o serviço. Você não corre risco nenhum, pois todos os ativos (Tesouro e ETFs) ficam em seu nome na Bovespa. Se desistir, é só pedir o resgate e o $ volta em até 5 dias úteis.

E aloca na carteira 1, a mais conservadora, ou no máximo na carteira 2.

Abs!
Felipe

***

Se você tem a mesma dúvida do Leonardo com outro fundo, que tal deixar seu comentário?

Sim, nós queremos você investindo com a Vérios e acreditamos no nosso serviço, mas nosso compromisso maior é dar uma opinião sincera e ajudar você a ficar em paz com seus investimentos.

O Leonardo estava num fundo muito bom, o que tornou mais detalhada a comparação. Foi necessário olhar cada um dos aspectos e, apesar de destacar os pontos onde nossa proposta era melhor, também reconhecer os pontos onde o fundo levava alguma vantagem.

Após minha resposta, ele decidiu aplicar R$ 95 mil na carteira inteligente.

E você, que tal “colocar o pezinho” para ver como é a experiência de investir com a Vérios? Comece aqui usando nosso simulador de investimento.

Meu dinheiro está em um bom fundo. Resgato para investir com a Vérios?
5 (100%) 6 votos

Categorias: Carteira inteligente, Compare e entenda, Fundos de investimento
  • Anônimo

    Bacana ter elogiado e apontado os pontos bons do produto em questão. Dá gosto ver esse nível de sinceridade e transparência. Acho que essa estratégia dá resultado no longo prazo. Sucesso.

    • Obrigado! Nós também acreditamos muito nisso. Estamos há muito tempo no ramo e esse tipo de postura sempre foi nossa marca registrada! Hoje a gente colhe frutos disso. Agora que temos uma solução ótima, vemos algumas pessoas que já acompanham nosso blog há mais de dois ou tres anos finalmente se tornando clientes! A todos eles, um recado: obrigado pela confiança e sejam bem-vindos!
      Abs!

  • Fritz

    O fundo era bom, agora está tendo retorno de fundo referenciado com ativos lixo na carteira.

  • Edu Demilite

    Colocar o pezinho nada, coloquei o corpo inteiro, sou mais Vérios e estou muito feliz com o resultado !!!!

  • Renato S Lima

    Obrigado!!!

  • Matheus

    Eu estou com a mesma dúvida relativo à minha previdência privada. Já sou cliente Vérios e estou querendo resgatar a previdência e jogar tudo aqui. Comecei a fazer uso da carteira inteligente (Nivel 4) da Vérios fazem exatos 30 dias. Entro TODO SANTO DIA para ver como está e confesso que me viciei um pouco, hehe. Estou super satisfeito.

    • Ana Vitória Baraldi

      Oi Matheus, tudo bem?

      A gente vê que o pessoal entra bastante na carteira, você não está sozinho! hehe

      Se você nos enviar os dados da sua previdência privada (fundo, taxas, data de aplicação…) a gente consegue fazer uma avaliação em conjunto para ver quando vale a pena. Topa?

      Abraços,
      Aninha

  • Regis Villasboas

    Impressionante sua resposta pelo nivel da analise, detalhamento e principalmente SINCERIDADE. Parabens e ponto pra Verios
    Aproveito e deixo o link do meu Blog onde faco uma comparacao entre as principais fintechs do Brasil.
    http://fyoumoneybrasil.blogspot.com/