Não faça nada com sua carteira de investimentos

Não faça nada com a sua carteira de investimentos

Hoje quero falar sobre não fazer nada. Por mais estranho que pareça, isto é uma das coisas mais importantes que podemos aprender a fazer: não fazer nada! Parece tão curioso e paradoxal, mas apenas dar um tempo e não fazer nada é um aprendizado para várias coisas em nossas vidas… Neste artigo vou falar especificamente sobre investimentos.

Há uma citação do Warren Buffett que eu menciono sempre, é uma das minhas favoritas, você provavelmente já ouviu também. Ao se referir à sua empresa, mundialmente reconhecida pelo sucesso nos investimentos que faz, Buffett diz: “A principal característica do nosso processo de investimento é a negligência benigna, beirando a preguiça.1

Isso é incrível, e é o ponto crucial ao qual me refiro, porque se aplica ao trabalho de ajudar as pessoas a investirem. Consultorias financeiras sérias merecem ser pagas para dizerem às pessoas para não fazerem nada, quando não fazer nada for a coisa certa a se fazer.

O que é interessante nisso é que não fazer nada é quase sempre a coisa certa a fazer. Uma vez que você tenha construído uma carteira de investimentos diversificada e de baixo custo, compatível com seu perfil e objetivos, você não precisa fazer nada, a não ser mantê-la sempre balanceada. É claro que você pode configurar aportes mensais automáticos ou precisar pedir resgates, mas, fora isso, apenas… não faça nada.

Uma vez que você tenha uma carteira de investimentos diversificada e de baixo custo, você não precisa fazer nada, a não ser mantê-la sempre balanceada

Nós precisamos trabalhar, estudar, ter tempo para as pessoas que amamos… e também precisamos ser preguiçosos. Como consultor financeiro, eu sempre penso que deveríamos dar a cada cliente uma camiseta que diz “Sou um investidor preguiçoso. Você gosta de mim agora?”. Nós deveríamos ter orgulho de ser preguiçosos.

Banner 2

E a razão pela qual nós, consultores financeiros, devemos ser pagos para dizer às pessoas para não fazerem nada é porque isso vai contra tudo que os outros estão dizendo para elas fazerem.

A “pornografia financeira” da internet certamente não está dizendo para você não fazer nada. Seus vizinhos também não, nem os assessores de investimento “independentes”, vendedores de produto. Ninguém está dizendo para você não fazer nada.

Não fazer nada é a coisa mais valiosa que podemos fazer e também uma das coisas mais difíceis de se fazer. Ensinar as pessoas a investirem 10% a 15% do salário delas por 30 anos e ignorar tudo que acontece ao longo desse tempo… isso é difícil. Difícil e extremamente valioso para seus investimentos.

Resumindo: se você já tem uma carteira de investimentos diversificada e com custos reduzidos, simplesmente não fazer nada é uma das coisas mais importantes que você pode fazer.

***

Se você busca ajuda para construir uma carteira de investimentos diversificada e de baixo custo, como aponta Carl Richards, conheça a carteira inteligente da Vérios. Ao contrário dos bancos e corretoras, nós não recebemos comissões sobre produtos financeiros e não faturamos mais quando fazemos você girar a carteira, com compras e vendas desnecessárias. Nossa promessa é ajudar você a investir do jeito certo e a não fazer nada, quando não fazer nada for o certo a se fazer. Simule gratuitamente o seu investimento agora.

Este artigo é uma transcrição do podcast publicado originalmente no no site Behavior Gap em 14/06/2016, traduzido e adaptado pela Vérios com expressa autorização do autor.

1No original: The hallmark of our investment process is benign neglect, bordering on sloth.

Não faça nada com sua carteira de investimentos
5 (100%) 9 votos

Categorias: Intermediário, Plano de investimento
  • Felipe

    Acho que isso é o sonho de todo investidor “médio” (99,9% das pessoas). Porém muitos deles ainda insistem em ser especialistas que gastam dinheiro competindo com índices.

    No mais, parabéns pelo artigo!

    • Obrigado, Felipe! Com todos os noticiários falando da queda da Selic (de novo!), esse artigo volta a ser relevante. Abraço!