Postado em: Iniciante, Intermediário, Planejamento pessoal>Aposentadoria, Tipos de investimentos>Fundos de investimentoPor:
2 de Fevereiro de 2017 Ultima atualização: 24 de agosto de 2018

O erro número 1 de quem investe em previdência privada

2 de Fevereiro de 2017

Se você pensa em investir sua reserva de aposentadoria em um fundo de previdência privada, prepare-se para brincar de Sherlock Holmes.

Além do dinheiro propriamente dito, você também precisará investir algum tempo estudando direitinho se o plano faz sentido, se é adequado para o seu perfil e qual é o regime de tributação, por exemplo.

Porém, até mais importante que tudo isso, é preciso investigar os custos: eles são a fonte do erro número 1 de quem investe em previdência privada.

Isso porque alguns fundos (sobretudo aqueles oferecidos pelo banco onde você tem conta corrente) cobram taxas de administração abusivas. Fuja deles!

Um plano de previdência privada é um compromisso de longo prazo. E o problema é que, ao longo dos anos, custos crescem como gremlins, de forma exponencial.

Isso também acontece com a rentabilidade, graças ao efeito dos juros compostos, maaas… você já conhece a equação: mais custos = menos rentabilidade.

Para se prevenir de contratar um plano que seja bom para o banco e não para você, assista ao nosso webinar sobre previdência privada. Nele, Felipe Sotto-Maior, da Vérios, e Tiago Guedes, do site Investidor Rico, explicam como analisar os custos do investimento para não cair em furadas.

Assista aqui à gravação do webinar:

Duração do vídeo: 59 minutos

Bônus do webinar

Preguiçoso, pesquisador ou engajado?

O Tiago fez uma simulação para mostrar, em reais, o impacto das taxas de administração cobradas com o passar dos anos e colocou tudo dentro de uma tabela regressiva. Para isso, ele criou três “perfis” de investidor:

O preguiçoso: aquele que contrata o primeiro plano de previdência privada que aparece.

O pesquisador: aquele que pesquisa até achar um bom plano de previdência privada.

O engajado: aquele que usa a Vérios (carteira 3) ou faz sua previdência sozinho com bom assessor.

Observe nas tabelas abaixo a grande diferença do patrimônio total acumulado por cada um dos perfis em 5, 10 e 15 anos.

E você, ainda acha que está mais para preguiçoso ou pesquisador? Fique tranquilo: após assistir ao webinar, você já poderá se considerar um investidor engajado!

***

Buscando um bom investimento para sua aposentadoria? Que tal conhecer a Vérios? Nós criamos uma carteira de investimentos otimizada para o longo prazo, com liquidez, e cuidamos de tudo para você! O custo total é de apenas 0,95% ao ano e não há taxas escondidas. Clique aqui e faça uma simulação sem compromisso agora mesmo.

Este artigo foi útil para você?
O erro número 1 de quem investe em previdência privada
5 (100%) 5 votes

Compartilhe:
2 de Fevereiro de 2017
Ultima atualização: 24 de agosto de 2018

Você pode gostar também…

29333011 min de leitura

O que é previdência privada e como funciona: o que você deve saber

O que é previdência privada exatamente e como funciona esse tipo de investimento? Talvez você esteja se perguntando: vale a pena investir em previdência privada? A re...

Continue lendo
24372510 min de leitura

1 milhão de reais rende quanto de juros por mês?

Aposentar-se é o desejo de muita gente. Principalmente para quem sempre trabalhou duro para conseguir o que quer e construir um futuro sólido. Chegar ao primeiro milhã...

Continue lendo
885123 min de leitura

Previdência privada: quando vale a pena?

Casos de pessoas insatisfeitas em ter o patrimônio "preso" em um fundo de previdência privada são bastante comuns, principalmente com clientes de bancos de varejo. Contudo, existem casos nos quais os fundos de previdência podem ser um instrumento eficaz para construir patrimônio de longo prazo. Entenda como funciona!

Continue lendo

Autores

Fã da facilidade que as fintechs proporcionam, Isa trabalha com comunicação e marketing. É jornalista formada pela UERJ, com MBA em Marketing pela FGV

Comentários