É possível perder dinheiro no Tesouro Direto? Caso 1: Tesouro Prefixado (LTN)

Tesouro Prefixado (LTN)

Os títulos públicos são considerados o investimento financeiro de menor risco no mercado brasileiro. São também classificados como renda fixa, o que significa que, ao aplicar seu dinheiro, você já sabe qual será a rentabilidade. Mas isso não significa que os preços dos títulos públicos evoluem de forma linear. Ao contrário, eles flutuam de acordo com o humor do mercado. Por isso, sim, é possível perder dinheiro investindo no Tesouro Direto. Assim como é possível ganhar acima da rentabilidade combinada.

Esse é um assunto pouco abordado, difícil de explicar em um texto, e por isso é fonte de muitas dúvidas para quem investe em títulos públicos. Neste artigo, vou explicar como é essa dinâmica e ilustrar com exemplos reais para você entender como funciona a rentabilidade do Tesouro Prefixado (LTN).

Além deste, é possível perder dinheiro em outros títulos públicos via Tesouro Direto? Já publicamos também o texto sobre o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTNB). Confira!

Você gostaria de investir em títulos públicos do Tesouro Direto, mas acha complicado de entender? Dica: o essencial que você precisa saber está no artigo Títulos públicos: o que são e como funcionam

Rentabilidade do Tesouro Prefixado (LTN)

Quem investe em títulos prefixados contrata uma rentabilidade definida no momento da compra do papel. Essa rentabilidade também é chamada de juros ou taxa. Por exemplo, no dia 27/01/2014, o título Tesouro Prefixado 2018 (LTN) oferecia uma rentabilidade de 13,02% ao ano. Essa taxa é a diferença entre o valor de compra de R$ 619,76 e o valor que você terá direito a receber no vencimento do título, que é de R$ 1.000,00 em 01/01/2018.

Rentabilidade esperada no momento da compra do título

LTN 2018: Gráfico da rentabilidade esperada em janeiro de 2014

Dessa forma, não importa o quão caótico seja o comportamento do mercado no período: na data de vencimento do título, você vai receber exatamente R$ 1.000,00 e, portanto, sabe que vai obter exatamente a rentabilidade contratada. Isso ocorre porque, ao saber o valor inicial, valor final e o prazo, você consegue calcular a rentabilidade sem erro. 

Essa é a teoria. E ela funciona perfeitamente se você estiver investindo para o longo prazo e puder segurar o papel até o vencimento. Agora vamos ver o que acontece quando você decide resgatar seus títulos antes do vencimento.

Oscilação dos preços do Tesouro Prefixado (LTN)

Como afirmei no início do artigo, os títulos públicos, apesar de classificados como renda fixa, estão sujeitos à variação dos preços. E isso acontece diariamente. Os valores dos títulos do Tesouro Direto são preços de mercado e oscilam de acordo com as transações realizadas pelos agentes financeiros, conforme suas expectativas para a taxa de juros.

O gráfico abaixo mostra o comportamento histórico dos preços de mercado da LTN que vimos acima, com vencimento em 2018. Ela foi lançada no começo de 2014. Observe como o preço de mercado se descola várias vezes da curva da rentabilidade esperada. 

Histórico de preços do Tesouro Prefixado 2018 (LTN)

Gráfico que mostra histórico de rentabilidade do título

Se prevalece a expectativa de queda na taxa básica de juros – a Selic -, o mercado ajusta o valor atual do título, que passa a valer mais. Assim, a diferença entre o valor presente e o valor do vencimento diminui. Como essa diferença diminui, isso significa que a rentabilidade desse papel de hoje em diante será menor do que era antes.

Isso acaba sendo um pouco confuso porque, para o investidor que já tinha o papel, o valor aumentou mais rápido que o projetado, abrindo a possibilidade de uma venda antecipada com ganho acima da taxa contratada na compra. Foi o que aconteceu durante os primeiros meses do gráfico acima, no ano de 2014.

Investir no Tesouro DiretoResumindo: quando prevalece a expectativa de queda da Selic, a rentabilidade do Tesouro Prefixado aumenta para quem já tinha o papel e diminui para quem comprar a partir de agora. E o que acontece se você já tinha o papel e segura até o vencimento? Nada. Os dois movimentos se compensam e você continuará com a rentabilidade contratada no momento da compra – desde que segure até o vencimento!

De forma oposta, quando prevalece a expectativa de alta da Selic, o efeito inverso acontece: as LTNs perdem valor presente, mas aumentam a sua rentabilidade de agora em diante. Se você segurar até o vencimento, sua rentabilidade total do período não muda.

Vale lembrar: no Tesouro Prefixado, a taxa prefixada é dada pela diferença entre o preço de compra e o preço do vencimento. O valor não é corrigido por nenhum indexador.

E fique atento a um ponto: a curva pontilhada no gráfico acima representa a rentabilidade esperada somente de quem investiu no primeiro dia do gráfico. Se você comprou o papel em qualquer outro dia, a sua curva de rentabilidade esperada será outra, traçada do preço que você pagou até o valor do vencimento (R$ 1.000,00).

Vejamos, por exemplo, o dia 23/09/2015. Nesta data, o mercado estava precificando a rentabilidade deste título em 16,60% ao ano. Assim, o investidor poderia comprar a LTN 2018 pelo Tesouro Direto a R$ 707,39. A nova rentabilidade esperada é a diferença entre esse valor de compra de R$ 707,39 e o valor que você terá direito a receber no vencimento do título, que é de R$ 1.000,00, considerando o prazo faltante até o vencimento.

Tabela de preços de compra e venda de títulos do Tesouro Direto

Veja abaixo a representação gráfica desta nova configuração de preço e rentabilidade. Para quem investiu na tarde do dia 23/09, a curva de expectativa de rentabilidade seria a linha tracejada azul:

LTN 2018: Gráfico da rentabilidade esperada em setembro de 2015

Repare que o preço de aquisição do título nessa data estava abaixo da linha pontilhada preta e, portanto, a linha azul é mais inclinada que a preta. Isso significa que a rentabilidade desta data até o vencimento será maior do que a rentabilidade original do papel.

E como fica a previsibilidade?

Como vimos, o preço do título pode oscilar para cima ou para baixo. Se por um lado é difícil prever qual será seu comportamento no meio do caminho, por outro uma coisa é certa: você já sabe o valor final do título no vencimento. Assim, a taxa prefixada que você contratou será realizada, não importa a turbulência que ocorra no caminho.

Preparei uma animação com a evolução da rentabilidade de um título que já venceu, o Tesouro Prefixado 2015 (LTN), para que você possa visualizar um exemplo real de como isso acontece:

Gif com evolução da rentabilidade

Gostaria de conferir a evolução de outros títulos? Preparamos mais 10 animações como essa, com títulos do Tesouro Prefixado (LTN) lançados desde 2004. Clique aqui para solicitar o download.

Para concluir

Lembre-se: a rentabilidade informada no momento da compra de títulos públicos no Tesouro Direto é garantida somente se você ficar com o título até o vencimento. Ao vendê-lo antes do vencimento, a rentabilidade poderá ser diferente – maior ou menor que a contratada, dependendo do momento do mercado.

Ah, existe uma segunda resposta para a pergunta do título do artigo. Outra possível maneira de perder dinheiro no Tesouro Direto é se o governo der um calote. É o risco de crédito. Ainda assim, os títulos públicos são considerados o ativo financeiro com menor risco de crédito no Brasil, já que, se faltar dinheiro, o governo pode emitir moeda para pagar suas dívidas. Saiba mais sobre isso no artigo Tesouro Direto fica arriscado após Brasil perder grau de investimento?

Como eu disse no começo, esse é um assunto bem difícil de explicar por escrito. O que você achou? Ficou claro? Deixe um comentário abaixo contando se deu pra entender tudo ou se tem algum ponto que poderia ser melhor explicado. Obrigado.

banner-planilha-rentabilidadeE se você tem interesse em conhecer a nossa carteira inteligente e descobrir o percentual de Tesouro Prefixado (LTN) recomendado para o seu perfil, clique aqui para simular seu investimento agora mesmo.

 

Referência

Se você tem interesse em se aprofundar no entendimento da formação de preços dos títulos públicos, vale consultar este documento do Tesouro Direto: Precificação de Títulos Públicos.

É possível perder dinheiro no Tesouro Direto? Caso 1: Tesouro Prefixado (LTN)
5 (100%) 3 votos

Categorias: Intermediário, Títulos públicos
  • Renato Comazzetto

    Daniel, boa noite. Tudo bem? Parabéns pelo artigo, ficou muito esclarecedor e propicia sim um entendimento melhor para aqueles que se confundem com a matéria. Para quem estiver lendo: antes de se aventurar ESTUDE! Você é o único responsável por seus investimentos. Abraço, vou acompanhar o site.

    • Daniel Resende

      Obrigado Renato. Que bom que foi útil.

  • William

    Parabéns pessoal! Sou muito fã da Vérios!

    • Daniel Resende

      Valeu William!

  • Robert Samohyl

    Muito claro, obrigado. Que tal um segundo artigo sobre o mercado secundário dos títulos públicos? Existe a possibilidade de venda a descoberto dos títulos públicos? Por exemplo, prevendo a queda do preço do titulo, o investidor poderia vender o titulo hoje e comprar o titulo numa data futura? O mercado secundário permite esse tipo de operação?

    • Daniel Resende

      Robert, obrigado pelas considerações.

      Existe a possibilidade de operar vendido no mercado de prefixado, dá para fazer isso via opções na BM&F-Bovespa. Esse tipo de operação é bem mais arriscada e quem a fizer deve saber muito bem o que está fazendo.

      • Robert Samohyl

        OK obrigado pela dica. É muito arriscado sim mas aplicada com analise e cautela no momento certo pode render relativamente bem. Vejo que a variação do preço é previsível no curto(ÍSSIMO) prazo principalmente em função de boatos do BCB e o Congresso.

  • Hermelindo

    Muito boa a explicação Daniel! Sugestão: fazer uma similar para os títulos pós-fixados.

  • Emanuel Teixeira

    Me desculpe se tiver falando bobagem, mas partindo do valor do 707,39 e colocando o juros de 16,60% cheguei num valor de 1121,38 reais e não de 1000,00 como esta na materia, onde esta o meu erro?

    • Moises

      Como foi dito no artigo, o valor final será fixo. A taxa de juros são variáveis, no momento que escrevo a taxa é 15,75% (20/10/15).

    • Emanuel, tinha um pequeno erro num dos gráficos do artigo. Sem querer colocamos o preço de 23/09/2015 no ponto que representa 27/01/204. Já fiz as correções, agora está certo. Veja se se foi isso que atrapalhou sua conta. De qualquer forma, o mais complicado do cálculo é acontagem de prazo. Ela é feita pelo número de dias faltantes até o vencimento.
      Abs!

  • Piero Motta Bonfada

    Mas se eu comprar um LTN com rendimento de 12% aa e, no periodo até o vencimento, ocorrer uma hiperinflação como a dos anos 80/90 e o poder de compra dos meus R$ 1000 no vencimento ser de um saco de paezinhos, nao estou perdendo tudo??

    • Daniel Resende

      Piero,

      Sim, se a inflação for maior que a rentabilidade, você está perdendo. Se ocorrer uma hiperinflação, você perderá mais. Acho que esse deve ser um dos motivos que não existem títulos prefixados muito longos. O mais longo hoje é de 2027, enquanto que o mais longo de inflação é 2050.