Por que os milionários são milionários?

Nada de berço esplêndido: nos Estados Unidos, cerca de 80% das pessoas que possuem mais de US$ 1 milhão em patrimônio financeiro líquido não são herdeiras. Elas construíram esse patrimônio a partir dos seus próprios méritos.

Esse e outros fatos sobre patrimônio, hábitos, valores e comportamentos de famílias americanas milionárias são desvendados no clássico livro “O milionário mora ao lado”, de Thomas J. Stanley e William D. Danko (The millionaire next door, no título original em inglês, 1996).

“Riqueza é o que você acumula, não o que você gasta”. Você já ouviu essa frase alguma vez? Ela tem tudo a ver com o modo de viver dos milionários. Resumimos a seguir alguns dos argumentos dos autores que explicam por que os milionários são milionários.

1. Viver abaixo do padrão de vida permitido pela renda mensal

Pode parecer uma regra muito simples, mas viver com um nível de conforto menor do que você pode pagar exige autocontrole sobre o impulso de consumir e bastante disciplina na condução do orçamento pessoal ou familiar.

2. Alocar de forma eficiente tempo, energia e dinheiro na construção do patrimônio

Eficiência é fazer mais e melhor com menos recursos. É um desafio permanente! Os números indicam que a jornada de trabalho semanal de 66% dos milionários varia de 45 a 55 horas. Ou seja, são pessoas tão ocupadas quanto você.

3. Acreditar que a independência financeira é mais importante do que ostentar um padrão de vida elevado

Esse terceiro fator está diretamente relacionado ao primeiro. Sob o ponto de vista da tranquilidade financeira, os valores psicológicos dos milionários moldam seus hábitos e comportamentos. No modo de pensar deles, mais vale não depender do próximo salário para pagar as contas do que aparentar riqueza.

4. Nunca depender de ajuda financeira dos pais

Aqui entra o peso da responsabilidade de construir a própria história e correr atrás dos meios de prover as condições de vida individuais. A ajuda financeira de pais para filhos adultos pode criar uma zona de conforto que em geral se traduz em hábitos de consumo mais permissivos e menor capacidade de poupança.

5. Criar filhos que também se tornem financeiramente independentes

Milionários preocupam-se com a criação de seus filhos. Durante todo o livro, uma palavra muito presente é a frugalidade (moderação, contenção, simplicidade), que deve ser ensinada a eles desde pequenos. Além disso, o excesso de proteção comprovadamente interfere no desenvolvimento dos filhos, portanto a autonomia é um valor que deve ser cultivado. Filhos financeiramente independentes são um alívio para o orçamento da família.

6. Ser especialista em selecionar oportunidades

De fazer pequenas compras a fechar bons negócios e investimentos, escolher as melhores oportunidades exige um grau elevado de compreensão e dedicação. É preciso saber separar o joio do trigo. As oportunidades ruins em geral representam a maioria dos casos com que nos deparamos, como os investimentos da moda. Mas os milionários são especialistas em fugir delas.

7. Escolher a ocupação certa e valorizar a educação

Cerca de 20% da população norte-americana é formada por autônomos e empresários. Se olharmos apenas dentro do grupo dos milionários, esse percentual sobe para 54%. A maior parte deles tem formação superior e a educação é classificada como extremamente importante para eles, seus filhos e netos.

E então, deu para saber se você pensa e age como um milionário norte-americano? Será que o perfil dos milionários brasileiros é parecido?

Mais do que se preocupar em ser um milionário, você deve se preocupar em construir um patrimônio que lhe permita um futuro tranquilo. Pense no longo prazo e busque opções de investimento longe dos ruídos e armadilhas do mercado financeiro.

Para complementar essa leitura, que tal descobrir os 6 comportamentos financeiros que você deveria abandonar?

Seja o primeiro a avaliar!

Categorias: Planejamento pessoal, Cansou de ler sobre investimentos?
  • Edvaldo Santos Hinode

    Muito bom