Postado em: Destaques Por:
15 de junho de 2018 Ultima atualização: 22 de agosto de 2018

Restituição do Imposto de Renda 2018: calendário e onde investir

15 de junho de 2018

Ao enviar sua declaração de Imposto de Renda, você foi notificado que tinha dinheiro a receber de volta? A restituição do Imposto de Renda 2018 será paga em sete lotes, entre junho e dezembro, sempre em torno do dia 15 de cada mês.

Neste artigo explicamos como funciona a restituição, quem tem direito a receber, o calendário de pagamento e também ajudamos você a decidir onde investir esse dinheiro.

Como funciona a restituição do Imposto de Renda?

Como cidadãos e contribuintes, pagamos imposto sobre a renda que obtemos ao longo do ano.

Quem trabalha com a carteira assinada recebe o salário na conta com o Imposto de Renda já descontado ou, como se diz, retido na fonte. Quem tem a própria empresa ou é profissional liberal, também paga imposto sobre a renda. Nesses casos, a Receita Federal faz o recolhimento do imposto por meio de guias de pagamento.

Ao enviar a declaração anual do Imposto de Renda, a Receita faz um balanço do quanto você pagou de imposto ao longo do ano. Será que você pagou todo o imposto devido ao Leão? Faltou pagar uma parte?

Ou, quem sabe, você possa até ter pago mais imposto que o devido? Isso porque, ao declarar o Imposto de Renda, você tem a oportunidade de deduzir (descontar) certos tipos de despesas, e isso contribui para diminuir o valor total de imposto que você deve pagar à Receita — ou mesmo receber de volta uma parte do imposto, caso você tenha pago mais que o necessário.

Você lembra se fez deduções de despesas no IRPF 2018, referente ao ano-calendário 2017?

O que pode ser deduzido no Imposto de Renda?

Pagamentos de planos de saúde, consultas médicas, despesas com educação, pensão alimentícia e certos tipos de planos de previdência privada são despesas que podem ser deduzidas no momento da declaração do Imposto de Renda.

Além dessas despesas, quem tem dependentes também pode informar no campo correspondente da declaração. Cada dependente permite um desconto de R$ 2.275,08 no cálculo do valor do imposto devido.

Os valores já retidos pela Receita como contribuição previdenciária — descontados diretamente no contracheque para quem trabalha no regime CLT — também são descontados do cálculo do imposto devido.

Saiba mais neste vídeo da Receita Federal:

Calendário de pagamento da restituição do Imposto de Renda 2018

Cerca de 2,5 milhões de pessoas receberão a restituição em 2018, totalizando R$ 4,8 bilhões. Uma média de R$ 1.920 a ser pago por contribuinte.

Se você tem direito a receber uma restituição do Imposto de Renda pago, fique atento!

O primeiro lote de restituição já foi pago e, se estiver tudo certo com sua declaração, até o final do ano de 2018 você receberá a restituição na conta bancária informada.

Consulte online a situação da sua restituição na Receita Federal. Você também pode baixar o app da Receita e pedir para ser notificado quando sua restituição for liberada.

A restituição é paga em lotes mensais. Idosos, deficientes físicos e professores têm prioridade. Quem envia a declaração com antecedência também recebe antes daqueles que deixam para enviar a declaração nos últimos dias do prazo.

Em 2018, os lotes serão pagos de acordo com o calendário abaixo, extraído do site da Receita Federal:

– 1º lote: 15/06/2018

– 2º lote: 16/07/2018

– 3º lote: 15/08/2018

– 4º lote: 17/09/2018

– 5º lote: 15/10/2018

– 6º lote: 16/11/2018

– 7º lote: 17/12/2018

Você sabia? O valor a ser restituído é corrigido pela taxa básica de juros, a Selic.

O dinheiro não caiu na conta. E agora?

Caso o seu nome esteja no lote, mas o valor não for creditado na data de pagamento, é possível verificar pessoalmente o que ocorreu em qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento: 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos). Outra opção é ligar para o ReceitaFone no número 146.

Onde investir a restituição do Imposto de Renda 2018?

Dinheiro entrando é sempre bom! Mas… Você já sabe o que fazer com sua restituição do Imposto de Renda 2018?

A primeira coisa é enxergar suas finanças pessoais dentro de um contexto mais amplo. Há dívidas a pagar? Como está sua reserva para emergências? Quais são seus planos?

Leia também: Planejamento financeiro: como fazer? Um guia simples e eficaz

Se você não tem nenhuma dívida a pagar, corra para aplicar o valor da restituição do Imposto de Renda 2018 assim que ele cair na sua conta. Assim você evita gastá-lo fazendo compras por impulso.

A decisão de onde investir o dinheiro depende de quando você pretende usá-lo. Confira algumas dicas:

Vai precisar do dinheiro muito em breve?

Então mantenha o valor aplicado em um investimento de alta liquidez, ou seja, que você possa resgatar a qualquer momento. Escolha uma aplicação de renda fixa pós-fixada, como o Tesouro Selic, um CDB do seu banco ou o rendimento de uma conta bancária digital como a NuConta, por exemplo.

Leia também: Conta digital no Itaú, BB, Inter e mais: compare 7 opções

Vai usar o dinheiro em um período entre 6 meses e 2 anos?

Com o prazo um pouco maior, você pode pensar em começar a diversificar em vez de aplicar todo o montante em apenas um tipo de investimento.

Evite apenas concentrar a maior parte em ações e títulos prefixados com vencimento distante: o preço de mercado desses investimentos pode oscilar de forma relevante nesse período. Isso significa que você pode ter uma rentabilidade maior que a esperada, mas também pode perder algum dinheiro.

Sem planos para usar o dinheiro antes de 2 anos?

Diversifique! Distribua o dinheiro em diferentes tipos de investimentos, sempre respeitando sua tolerância a riscos. Ninguém sabe como estará o mercado daqui a dois, cinco, que dirá 10 anos. Use a mágica da diversificação a seu favor!

Aqui na Vérios, trabalhamos com cinco tipos de investimento (ou classes de ativos): juros pós-fixados, juros prefixados, juros atrelados à inflação, cestas de ações (ETFs) da bolsa brasileira e da bolsa norte-americana. Quanto investir em cada um deles é definido a partir de um modelo matemático de otimização de risco e retorno.

Neste vídeo explicamos como é nossa estratégia de investimento:

E então? Conseguiu entender como funciona a restituição do Imposto de Renda 2018 e onde investir essa quantia de acordo com seus planos?

Agora é com você. Você tem direito à restituição? Irá usar o dinheiro ou investir? Comente!

Crédito da imagem: Marcelo Câmara/Agência Brasil

Este artigo foi útil para você?
Restituição do Imposto de Renda 2018: calendário e onde investir
4.7 (94.12%) 17 votes

Postado em: Destaques
Por:
15 de junho de 2018
Ultima atualização: 22 de agosto de 2018

Você pode gostar também…

125 7 1 min de leitura

Como declarar seus investimentos com a Vérios no Imposto de Renda

Quando desenvolvemos nosso serviço de gerenciamento automático de investimentos, nos esforçamos para minimizar diversas “dores” que as pessoas enfrentam a...

Continue lendo
712 8 9 min de leitura

O que é DARF e como fazer o cálculo

O que é DARF exatamente? Quando ele é cobrado? E o mais importante: como ele é calculado? Escrevi este artigo para que não restem mais dúvidas sobre esse assunto! ...

Continue lendo
758 25 3 min de leitura

Tipos de investimentos: o guia completo

Existem diversos tipos de investimentos onde você pode aplicar seu dinheiro, seja por meio do seu banco ou da sua conta na corretora.  Mesmo pessoas que já têm experi...

Continue lendo

Autores

Fã da facilidade que as fintechs proporcionam, Isa trabalha com comunicação e marketing. É jornalista formada pela UERJ, com MBA em Marketing pela FGV

Comentários