Postado em: Avançado, Carteira inteligente, Tipos de investimentos>Títulos públicosPor:
14 de Maio de 2019 Ultima atualização: 14 de Maio de 2019

Tesouro Direto pagará R$ 9 bilhões para 122 mil investidores no vencimento da NTN-B 2019

Na próxima quarta-feira, dia 15 de maio de 2019, ocorrerá o maior vencimento de títulos da história do Tesouro Direto.

14 de Maio de 2019

Com o vencimento da NTN-B 2019 e o pagamento de cupons de juros, o Tesouro Nacional pagará R$ 88 bilhões aos investidores, sendo R$ 9 bilhões diretamente às pessoas físicas por meio do programa Tesouro Direto e o restante a fundos e investidores institucionais.

Os títulos com vencimento programado para essa semana foram emitidos em janeiro de 2013 e estiveram à venda pelo Tesouro Direto até fevereiro de 2017. No Tesouro Direto, são identificados pelo nome Tesouro IPCA+ 2019. Os investidores que compraram esses papéis no começo de 2014 e seguraram até o vencimento tiveram seu capital totalmente protegido contra inflação e ainda embolsaram um ganho superior a 6% ao ano, acima da inflação. Uma rentabilidade muito boa!

Enquanto mantiveram os papéis em suas carteiras de investimentos, os investidores viveram “intensamente” todos os fatos relevantes do mercado financeiro brasileiro nos últimos anos, como podemos observar no gráfico abaixo.

NTN-B 2019

 

Além do vencimento, pagamento de juros semestrais

Além do vencimento da NTN-B 2019, na mesma data ocorrerá o pagamento de cupom (juros semestrais) de outras NTN-Bs, com outros vencimentos. São elas: a NTN-B 2035 e a NTN-B 2045. Esses títulos pagam juros semestrais nos meses de maio e novembro de cada ano.

Os investidores que possuem esses títulos em carteira receberão os juros em suas contas. Cada unidade de NTN-B pagará aproximadamente R$ 95 de cupom.

A somatória de todos esses pagamentos (vencimento + cupom de juros) movimentará amanhã no mercado algumas dezenas de bilhões de reais. É por isso que bancos e corretoras já estão há alguns dias fazendo “mutirão”, entrando em contato com seus clientes e tentando vender outros investimentos, para que o dinheiro não “vá embora”.

Reinvestir para continuar rendendo

De qualquer forma, se você não pretende usar esse dinheiro agora, reinvesti-lo é mesmo o melhor caminho. E, para evitar que você caia no papo de gerente, separamos 5 dicas de como reinvestir o dinheiro das suas NTN-Bs.

Quem é cliente Vérios não precisa se preocupar com nada disso: o reinvestimento será automático, respeitando o perfil de risco da sua carteira. E vamos aproveitar esse dinheiro em conta para rebalancear sua carteira.

Mas, se você não conta com um serviço automágico como o nosso, veja a seguir algumas idéias.

5 alternativas para reinvestir seu Tesouro IPCA 2019

NTN-Bs de prazos mais longos

A forma mais clássica e interessante de reinvestir seus juros e papéis vencidos é recomprar papéis de NTN-Bs de prazos mais longos. Assim, você continua protegido contra a inflação e pode criar um círculo virtuoso de crescimento do seu patrimônio, usando os juros compostos a seu favor.

Atualmente, o ideal seria adquirir Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2026 ou até mesmo Tesouro IPCA+ 2035. Em teoria, quanto maior prazo do papel, maior o retorno que você pode obter. Especialmente considerando o cenário atual, com a perspectiva de reformas fiscais e controle da dívida pública, os papéis mais longos tendem a apresentar uma melhor performance, pois ainda embutem um “prêmio” maior pela incerteza do futuro.

O papel mais longo disponível no Tesouro Direto hoje é o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050. Para quem prefere o papel sem juros semestrais, o papel mais longo disponível é o Tesouro IPCA+ 2045.

Bolsa de Valores

A bolsa de valores brasileira passou por vários anos difíceis, por conta da recessão econômica e da falta de investimentos estruturais. Contudo, com a perspectiva de retomada do crescimento, controle da inflação e queda da taxa Selic, o investidor precisa buscar ativos mais arriscados para obter retornos que antes eram facilmente obtidos na renda fixa.

A bolsa de valores pode oferecer oportunidades muito interessantes, mas o investidor precisa estar preparado. As oscilações de curto prazo são uma característica normal nesse tipo de investimento e é preciso saber lidar com esse comportamento. Não adianta ficar surtando com o noticiário. Lembre-se: dinheiro guardado é pra trazer tranquilidade. Se o investimento vai te fazer para passar nervoso, você está fazendo algo de errado.

Fundos Imobiliários

Os fundos imobiliários estão cada vez mais populares entre os investidores. Essa é uma forma interessante de obter exposição ao setor imobiliário “sem precisar comprar um imóvel”. A maior vantagem do fundo imobiliário, em comparação com imóveis, é a liquidez, sem sombra de dúvidas.

Além disso, a renda periódica paga pelo fundo é isenta do imposto de renda. Já existem no Brasil diversas opções, permitindo a investidor escolher entre imóveis comerciais, shoppings e projetos específicos. Novamente, com a expectativa de recuperação da economia, essa classe de ativo poderá a apresentar retornos acima da taxa básica de juros.

Reforce sua reserva de segurança

Rentabilidade não é tudo no mundo dos investimentos e um investidor organizado vale por dois. Uma opção inteligente é utilizar os recursos recebidos para engordar sua reserva de segurança, que provavelmente está investida em Tesouro Selic ou títulos privados muito conservadores com liquidez diária ou em um fundo de renda fixa.

A reserva de segurança tem por objetivo permitir que você se vire em situações de emergência ou aproveite situações de oportunidade, sem desmanchar o bom trabalho de gestão dos seus outros investimentos.

Por isso, o foco na reserva de segurança não é rentabilidade. A prioridade é que o investimento seja altamente seguro e possa ser resgatado rapidamente (alta liquidez).

Invista na carteira inteligente

As carteiras inteligentes da Vérios fazem o reinvestimento automático para os clientes que recebem juros e vencimentos dos papéis. Então, se você já cliente Vérios não precisa se preocupar com nada. Mas, se você ainda não deu esse passo, agora pode ser uma boa hora para experimentar, sem precisar vender nenhum dos seus investimentos atuais.

Cada vez que entra um dinheiro novo na sua conta, o Ueslei aproveita para rebalancear a carteira e encontrar as proporções ideais de distribuição dos seus recursos por cada classe ativos.

No vencimento deste dia 15/05, ele poderá comprar mais ações (tanto na bolsa brasileira como na bolsa americana) e também comprar papéis de juros reais e juros nominais de vencimento mais longos, sempre mantendo a proporção de risco e balanceamento da carteira de cada cliente.

Nossa filosofia de investimento passa por analisar o comportamento de cada classe de ativo isoladamente mas também a relação entre elas ao longo do tempo, definindo quais as proporções ideais de uma carteira balanceada. O Ueslei automaticamente faz essa conta para você.

E, além de ser muito fácil e prático, as carteiras tiveram excelente rentabilidade em 2018 e seguem com resultados ainda melhores em 2019. Sugiro a leitura do artigo sobre a rentabilidade, onde você também poderá entender nossa metodologia de investimentos e saber o que esperar do nosso serviço.

Bons investimentos!

Este artigo foi útil para você?
Tesouro Direto pagará R$ 9 bilhões para 122 mil investidores no vencimento da NTN-B 2019
2.5 (50%) 2 votes

Compartilhe:
14 de Maio de 2019
Ultima atualização: 14 de Maio de 2019

Você pode gostar também…

3242218 min de leitura

Rentabilidade da Vérios em 2018

Chegou a hora de ver os resultados.

Continue lendo
1186107 min de leitura

Investimentos e a Transparência como Valor Máximo

Relatórios de investimento, recomendações de investimento (compra, vende, segura), rebates, comissões. A transparência pode ser a maior aliada no combate ao conflito de interesses.

Continue lendo
12295708 min de leitura

Tesouro Direto: o que é? Como investir?

Muitas pessoas que estão pensando em tirar o dinheiro da poupança e investir melhor se perguntam: o que é Tesouro Direto? Vale a pena investir? Será que é seguro? O...

Continue lendo

Autores

Pedro é gestor de recursos credenciado pela CVM e responsável pela engenharia financeira das carteiras inteligentes na Vérios. Trabalha há anos no mercado financeiro, tendo atuado por alguns anos em uma das maiores gestoras de recursos do Brasil. É também editor no Terraço Econômico, maior portal independe de economia do país, formado em Economia pela Unicamp e com passagem na Universidade do Porto, em Portugal.

Comentários