Dentre os títulos disponíveis para investimento no Tesouro Direto, o Tesouro Selic (LFT) é aquele de comportamento mais estável, sem oscilações relevantes. Não há espaço para fortes emoções: a rentabilidade do Tesouro Selic sempre anda lado a lado com a taxa de juros -- Selic -- praticada no período.

Então ficou fácil responder a pergunta do título do artigo, certo?

No decorrer normal das coisas, não é possível perder dinheiro com o Tesouro Selic, salvo duas hipóteses bem específicas.

Primeiro, existe uma pequena diferença entre os preços de compra e de venda do título pelo Tesouro Direito (spread). Se você comprar e vender no mesmo dia, ou em pouquíssimos dias, vai perder um pequeno pedaço do valor investido. Esse comportamento não faz sentido pois, além do spread, você incorre em custos de transação desnecessários.

Em situações normais, não é possível perder dinheiro no Tesouro Selic, salvo duas hipóteses bem específicas

Segundo, há momentos específicos em que o governo atua para trazer a Selic para o centro da meta, praticando pequenos ágios ou deságios. São variações bem pequenas de preço, mas em tese seria possível comprar num momento desses e vender em seguida, tendo uma pequena perda.

Na prática, essas duas hipóteses são quase inexistentes e, quando ocorrem, as "perdas" são minúsculas. Perder dinheiro no Tesouro Selic é praticamente impossível.

Mesmo assim, vale a pena entender melhor seu funcionamento, principalmente se você tem ou pretende ter esse ativo na sua carteira de investimentos.

O que é o Tesouro Selic e quanto rende?

Aplicar em LFT é investir na taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, com o menor risco possível entre todos os produtos de invstimento disponíveis no mercado financeiro brasileiro.

Trata-se de um título pós-fixado, ou seja, sua rentabilidade é determinada por um indexador (no caso, a Selic), sem nenhum acréscimo ou desconto. É por isso que, no site do Tesouro Direto, o campo “Taxa % a.a.” é zerado:

tabela de preços dos títulos do Tesouro Direto, com Tesouro Selic (LFT) em destaque

Veja a tabela no site do Tesouro Direto

Esporadicamente, essa coluna pode estar preenchida com valores positivos, como 0,03%, o que significa deságio de 0,03% ao ano sobre a taxa Selic, ou valores negativos, o que significa ágio sobre a taxa Selic para remuneração do título.

Mas a situação mais comum é constar 0,00, significando que a remuneração do título no momento do resgate será equivalente à variação da taxa Selic desde a compra. Para obter esse dado, o Tesouro Direto utiliza o Valor Nominal Atualizado (VNA) do título, que é corrigido diariamente pela Selic de 1 dia, disponibilizada pelo Banco Central.

A Selic, por sua vez, varia de acordo com a política econômica do país. Hoje ela está em 6,50% ao ano, seu menor patamar histórico, após diversas quedas consecutivas. É claro, há que se descontar a inflação no período para auferir o ganho real. A taxa de juros costuma ficar sempre acima da inflação, exceto se você estiver em países como o Japão ou a Suécia.

Para saber mais sobre a Selic e entender a diferença entre ela e a taxa DI ou CDI, assista ao vídeo abaixo:

Histórico de rentabilidade do Tesouro Selic

Veja o gráfico abaixo. Para construí-lo, nós pegamos o histórico completo de todos os títulos Tesouro Selic, medimos a cada dia qual foi a rentabilidade de cada título naquele dia, e anualizamos esses valores. Para diferenciar os títulos, cada data de vencimento ganhou uma cor diferente. O resultado é um gráfico que mostra qual seria a rentabilidade de 1 dia anualizada, para cada título, a cada dia.

Se você comparar o gráfico abaixo com o histórico da Selic, vai ver que a rentabilidade do Tesouro Selic (LFT) e a taxa Selic andam juntas. Cada mudança de direção na curva é reflexo da alteração da política de juros pelo Comitê de Política Econômica (Copom), cujas reuniões ocorrem a cada 45 dias.

Tesouro Selic (LFT): rentabilidade de 1 dia, anualizada

gráfico da rentabilidade de 1 dia anualizada dos títulos do Tesouro Selic (LFT)

Os pontos que ficaram fora da curva principal no gráfico refletem momentos específicos de maior volatilidade na economia, e a atuação do governo para trazer a Selic para o centro da meta estabelecida. São flutuações diárias, bem pequenas, que parecem grandes porque nós anualizamos o resultado de cada dia. Observe como dias em que a Selic fechou em forte alta foram sucedidos por outros de baixa, sempre de forma a manter a meta para o período.

O próximo gráfico mostra a evolução do preço pelo qual as LFTs são negociadas no mercado, refletindo o valor do título corrigido pela taxa Selic.

Evolução do preço de mercado do Tesouro Selic (LFT)

gráfico da evolução do preço de mercado dos títulos do Tesouro Selic (LFT)

Repare como todos os títulos de Tesouro Selic, com os mais variados vencimentos, apresentam o mesmo comportamento conservador, típico da renda fixa, sem sustos, sempre subindo.

Repare como o Tesouro Selic apresenta um comportamento típico da renda fixa, sem sustos, sempre subindo

O “arroz com feijão” dos investimentos

Por ter rentabilidade mais previsível, o Tesouro Selic é uma boa opção para aplicar recursos que poderão ser resgatados no curto prazo, como a reserva de emergências ou oportunidades.

Em uma carteira diversificada, o ativo pós-fixado em Selic tende a ser o componente responsável pela maior parte do rendimento de baixo risco, por possibilitar ganhos recorrentes e previsíveis.

Na carteira inteligente da Vérios, o Tesouro Selic é considerado como o ativo “livre de risco” e usado para diminuir a incerteza adicionada pelos outros ativos, como ações e os títulos do Tesouro Direto que têm maior oscilação de preços. 

O curioso é notar que, nos títulos como o Tesouro IPCA+ e o Tesouro Prefixado, que despertam mais dúvidas, a “certeza” da rentabilidade está no longo prazo. Desde que você mantenha os títulos até o vencimento, você sabe exatamente quanto irá receber.

Já no Tesouro Selic a “certeza” está apenas no curto prazo, porque na verdade não dá para antecipar qual será a Selic no ano que vem. Ainda assim, pode-se dizer que você nunca vai perder dinheiro - afinal, contratou a taxa Selic e sempre receberá a taxa Selic.

Assim, encerramos a série de artigos sobre o comportamento dos títulos do Tesouro Direto. Se você ainda tem alguma dúvida sobre o investimento em títulos públicos ou quiser nos sugerir um tema para abordar, é só deixar seu comentário.

Leia também os outros artigos desta série:

Tesouro Prefixado (LTN)

Tesouro IPCA+ com juros semestrais (NTNB)

E se você tem interesse em conhecer a nossa carteira inteligente e descobrir o percentual de Tesouro Selic (LFT) recomendado para o seu perfil de investidor, clique aqui para simular seu investimento agora mesmo.


Este texto foi útil para você?

Tesouro Selic (LFT): o que é? É possível perder dinheiro?
4.9 (97.04%) 27 votes

Categorias: Intermediário, Tipos de investimentos>Títulos públicos