Vérios no Estadão: a “Uber economia”

Vem aí uma revolução liderada por startups: elas estão provocando mudanças na economia a partir novos modelos de negócio. É o que o jornal O Estado de S. Paulo chamou de “Uber economia” no especial publicado no início de julho, mencionando a carteira inteligente da Vérios entre as soluções mais inovadoras:

Com apenas cinco perguntas, um conselheiro digital diz onde você deve colocar sua poupança para ter o melhor retorno. Na prática, é um robô que indica o destino do seu dinheiro, levando em conta um conjunto de algoritmos. Essa opção já existe no mercado brasileiro.

Mas por que a Vérios e outras startups vão revolucionar a economia? Um dos entrevistados resumiu em uma frase:

O modelo novo remove um intermediário e agrega qualidade ao serviço prestado, além de um custo menor que o tradicional.

Bruno Herrera, diretor de Tecnologia da Fundação Certi, pólo de pesquisa e inovação em Florianópolis (SC)

A desintermediação implica em menos custos para você – o que, em investimentos, significa também maior rentabilidade a longo prazo. Pense, por exemplo, na estrutura de um fundo de investimento, que para funcionar precisa de uma gestora, uma administradora e uma estrutura complexa de distribuição. São muitas instituições envolvidas, com processos e controles muitas vezes manuais, e todas precisam ser remuneradas.

No nosso caso, somos uma gestora de investimentos: ajudamos você a ter um plano de investimento adequado ao seu perfil e cuidamos da gestão da sua carteira de investimentos. Mas, usando a tecnologia, também cuidamos de toda a parte operacional de investir. Assim, além de custos menores, você tem uma experiência mais cômoda, sem complicações ou burocracias típicas do mercado financeiro.

O especial abordou também a questão regulatória, que costuma ser um entrave para o desenvolvimento de fintechs no Brasil. Na Vérios, adotamos o modelo de carteira administrada para oferecer um serviço de investimento automatizado que atende plenamente à legislação vigente. Veja o trecho:

(…) Outro foco são os robôs advisors – os robôs que indicam investimentos após o cliente responder algumas perguntas. Para operar, essas empresas precisam de um registro de gestor de investimentos emitido pela CVM e uma corretora parceira para executar a operação. A Vérios, por exemplo, oferece uma “carteira inteligente” baseada em algoritmos que sugere até cinco aplicações. Se o cliente quiser investir, é a corretora Rico – parceira da Vérios – que conclui a aplicação.

Venha fazer parte dessa revolução. Comece a investir com a Vérios

Seja o primeiro a avaliar!

Categorias: Carteira inteligente, Serviço de investimento automatizado, Por dentro da Vérios