Seu patrimônio bem diversificado em cinco mercados. Apenas investimentos seguros e com liquidez

Na carteira inteligente, seu dinheiro é aplicado nos investimentos (classes de ativos) mais relevantes da economia brasileira. Para isso, usamos títulos públicos do Tesouro Direto e cestas de ações (ETFs), na medida adequada para o seu perfil de risco. Entenda por que ter esses investimentos em sua carteira.

Juros pós-fixados

Os juros pós-fixados são o “arroz com feijão” dos investimentos, principalmente no Brasil, onde temos altas taxas. A parcela pós-fixada da carteira acompanha as mudanças na taxa de juros brasileira. Por exemplo, caso a Selic aumente, os ganhos também aumentarão. Os juros pós-fixados são responsáveis pela maior parte do rendimento de baixo risco, por possibilitarem ganhos recorrentes e previsíveis.
Veículo de investimento:

Tesouro Selic (LFT)

O Tesouro Selic (LFT) permite investir diretamente na taxa básica de juros da economia, a Selic. Esse ativo é considerado o investimento de menor risco do país.

Juros prefixados

O investimento em juros prefixados determina o ganho futuro no momento da compra do ativo. Mesmo com a remuneração sendo predeterminada, os ativos dessa classe possuem uma dinâmica de maior volatilidade que os juros pós-fixados. Isso porque o rendimento de fato só será prefixado se o investimento for mantido até o vencimento: até lá, os juros prefixados podem sofrer flutuações.
Veículo de investimento:

Tesouro Prefixado (LTN/NTN-F)

Os títulos públicos do tipo Tesouro Prefixado (LTN/NTN-F) são o instrumento com o menor risco de crédito do Brasil para essa modalidade de investimento.

Inflação

Investir em títulos com rendimento atrelado à inflação é o principal mecanismo para proteger o poder de compra do seu patrimônio. Dado o histórico brasileiro de inflação alta, é fundamental ter essa classe de ativos na carteira, uma vez que, em cenários extremos, apenas ativos atrelados à inflação poderão garantir algum ganho real.
Veículo de investimento:

Tesouro IPCA+ (NTNB/NTNB Principal)

Os títulos públicos são a forma mais direta, e portanto de menor custo, de seguir o índice oficial de inflação e ainda garantir uma rentabilidade real (acima da inflação).

Ações Brasil

As ações negociadas na bolsa brasileira são a única forma de capturar o crescimento das principais empresas, aquelas que contribuem para que o país esteja entre as maiores economias do mundo. As ações são a parte da carteira com maior potencial de valorização no longo prazo, impulsionando o crescimento do seu patrimônio, com o benefício adicional de proteger contra a inflação.
Veículo de investimento:

ETF It Now Brasil IBr-X 50 (PIBB11)

Esse ETF é uma cesta de ações que segue o índice IBr-X 50, representando as 50 principais empresas listadas em bolsa no país.

Ações EUA

Investir em empresas norte-americanas é uma forma de diversificar, expondo-se tanto ao dólar quanto ao desempenho da maior economia do mundo. Essas ações exibem comportamento descorrelacionado com as demais classes de ativos do mercado nacional, representando uma parcela de proteção contra o risco Brasil. A inclusão desse ativo na carteira oferece alguma proteção contra crises financeiras no Brasil, dado que o dólar tende a se valorizar em momentos de turbulência na nossa economia.
Veículo de investimento:

ETF iShares S&P 500 (IVVB11)

Esse ETF representa o índice S&P 500 em dólar, das 500 maiores empresas americanas listadas nas bolsas de valores de Nova York (Nyse e Nasdaq). É a forma mais simples e econômica de se investir no exterior: não é preciso abrir contas e nem enviar dinheiro para fora do país.

Alocação da carteira inteligente

A proporção das classes de ativos na carteira é calculada para otimizar no longo prazo a rentabilidade para cada nível de risco. Assim, temos cinco alocações possíveis para atender desde pessoas com perfil mais conservador até aquelas que toleram um pouco mais de risco. Aplicações abaixo de R$ 50 mil são diversificadas em apenas três das cinco classes: juros pós-fixados, juros prefixados e inflação.

Alocação da carteiras Alocação da carteiras Alocação da carteiras
Ajuda

Ficou alguma dúvida?

Consulte as perguntas frequentes ou envie-nos uma mensagem. Vamos responder o mais rapidamente possível :)

Esclarecer dúvida